Um fórum de RPG interpretativo com tema futurista, livre para quem se interessar e que utiliza de um sistema simples para que qualquer jogador possa entender.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Nebula - Trinity

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
Z’entrax

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 7:33 pm

*O rapaz depois de fazer o que tinha que fazer, seguiu para a mesa e ao perceber que estava vazia, porém com os pedidos que Rhys havia pedido ali, ele pegou sua parte depois de se sentar e olhou para a televisão e depois para a rua notando que haviam mais policiais que o normal ali, é, realmente como imaginou, aquele lugar estava sempre alerta a qualquer ato de vandalismo ou terrorismo por ser um lugar paradisíaco, consequentemente fazia sentido aquele tanto de exagero mesmo sem haver um único cadáver ou indicio de morte*

-Ninguém nunca fará um bacon tão bom quanto o dos canadenses, que artificial... *Seguiu comendo seu x-bacon e se deliciando com seu refrigerante de laranja até ouvir as garotas voltarem deixando obvio que ele estava pouco se lixando para a situação que estava ocorrendo já que essa preocupação era praticamente unica e exclusiva de Larren devido ele ser a vitima e a prova mais clara disso era o ferimento que ainda tinha em seu corpo*

-Quarto? *Ficou em duvida já que pegou o bonde andando e voltou a mastigar seu lanche nem tão saboroso assim, o lugar era bacana, só que realmente nada vai superar o gostinho original que vem da Terra, ou de Tygar 3, lugar este onde todos se esforçam para deixar tudo do jeitinho dos velhos tempos*

-Conta do gerente, ignorar o que ele falar sobre vocês dois... Entendi, mas qual é o nome que você está usando? Não podemos simplesmente chama-la de Trinity, não é mesmo? *Voltou seu olhar para sempre não sabendo absolutamente nada do que aquela dupla de garotas combinou por mais que seu talento com hacking e atuação possivelmente fosse superior ao de sua atual parceira, logo, seria melhor ele fazer tudo isso, porém, por estar isento de tudo e isso ficava bem obvio na sua cara de "desdem", sequer perguntou, deixou elas se resolverem sozinhas acreditando que elas tinham um ótimo plano para lidar com tudo aquilo*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rhys Larren

avatar

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 8:13 pm

Não vamos enrolar muito. Temos um trabalho a fazer, certo? ― Ajeitei o Tony dentro da mala, analisando o estabelecimento. ― Eles sabem que entrei contigo, então eu vou pro hotel primeiro e te espero lá.

Peguei um par de óculos de sol dentro da minha mala, indo até a saída e acenando para os dois. Sabia mais ou menos onde ficava, então era mais simples de somente sair andando na rua como se nada houvesse acontecido.
Não foi muito difícil de reconhecer o estabelecimento, então somente entrei com a mala atrás de mim, retirando os óculos ao me aproximar da recepção.

Com licença... ― Eu disse educadamente, esperando que alguém viesse me atender.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trinity

avatar

Mensagens : 56
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 8:36 pm

Estalei os dedos assim que ouvi a duvida do garoto. ― Você tem um ponto. Olha só quem diria, não é só um rostinho bonito. Myla. Estou hospedada como Myla. Sou filha de um metalúrgico e acabei de comprar uma casa aqui e bem... Ah acho que é só isso mesmo. ― Acenei para a garota se afastando, me virando para o garoto. ― Bem fofinho, eu já vou indo. Você não pode deixar sua namorada sozinha, né?

Eu me sentia quase nua sem meu sobre tudo e somente com o vestido, exposta demais para uma pessoa que ia se meter em lutas. Mas apenas dei de ombros, iria ativar minha armadura quando entrasse de qualquer jeito. ― Se algo der errado, eu encontro vocês nesse ponto aqui, fiquem escondidos e que apareço com um transporte para vazarmos dali. Sacou? Qualquer coisa me ligue, já coloquei meu dispositivo em modo silencioso mesmo.

E com isso coloquei os óculos e inclinei o corpo para depositar um beijo em sua bochecha. Logo em seguida me virei e fui para fora do estabelecimento, seguindo para o local que a mulher tinha me indicado.


Última edição por Trinity em Qui Set 27, 2018 9:04 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Z’entrax

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 8:48 pm

*Seguia ali comendo e quando Rhys saiu, ele apenas sinalizou para ela dando tchau e ao ouvir Trinity falando consigo, olhou para ela sorrindo vendo que realmente ela sabia interpretar bem o seu papel independente de qual fosse. Com as informações dadas, não foi dificil para sua mente brilhante memorizar tudo aquilo e voltou seu olhar para frente evitando contato visual com aquela mulher tão chamativa, sim, podia ser inteligente, só que ainda era homem, então para focar sua mente em tudo para nada dar errado tinha que permanecer focado e isso não iria ocorrer olhando para uma mulher tão...Chamativa, tão proxima de si*

-Posso dizer o mesmo sobre você, "Myla", que bom que não é só um rostinho bonito e um corpo sarado e cheio de curvas, e não, ela não é minha namorada, somos apenas parceiros. *Olhou então para sua manopla abaixo da manga da roupa que usava e começou a digitar algumas coisas ali enquanto bebia o refrigerante de canudinho*

-Estarei te acompanhando pelo seu dispositivo então o mantenha ligado, vou usa-lo para acompanha-la e ajuda-la se for necessário, boa sorte. *Comentou depois de receber aquele beijo, aquilo o desestabilizou um pouco, mas não o suficiente para ele se perder. Depois que ela saiu, ele demorou um tempo para terminar de comer por não ter pressa e então com tudo terminado foi pagar e percebendo que Rhys não havia pago, apenas suspirou pesadamente*

-Ela ainda me paga... Debito por gentileza. *Moveu seu braço para poder usar da manopla para a transação totalmente legalizada, não tentou nada de ilícito e com tudo pago seguiu para fora dali ajeitando novamente sua gravata e olhando no espelho de algum carro para ver se Trinity não havia deixado nenhuma marca em rosto, se houvesse, ele sacaria de um paninho e limparia, senão, apenas iria seguir em frente trocando mensagens com ela para saber onde diabos ficava aquele hotel e fazia o mesmo para Rhys para ela saber para onde estava indo, e claro, a cada nova mensagem encriptada, ele logo apagava todo o histórico depois não deixando nenhum vestígio digital sequer em seu próprio aparelho*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 9:37 pm

Como na padaria, todos os funcionários deste hotel são robóticos. Enquanto todos os hóspedes importantes do local fazem check-in ou buscam informações nos balcões comuns, Rhys se dirige mesmo que sem querer a um local sem filas, no qual dá de cara com um pequeno robô-assistente. Com seu conhecimento, ela sabe que aquele é um modelo bastante antigo que foi feito para tarefas domésticas e já é considerado sucateado. Além disso, ele é o único que não está atendendo ninguém e talvez seja porque é ultrapassado.


― Olá, o meu nome é CTO3-HS5. Você pode me chamar de Cody. ― A voz sintética diz em um tom que tenta simular simpatia. A luz em seu centro brilha conforme ele fala. ― Diga-me seu nome e como posso te ajudar. Será um prazer! Bi-bop.


Ao mesmo tempo, a garota recebe uma mensagem e Zen'trax pode perceber esse fluxo através de seu comunicador feito especialmente para encriptação e interceptação de mensagens. Ela vem de Drodag, o piloto Garesiano que ela e Ghavet conseguiram em Nazod.

Citação :
Olá, humana;
Senhorita Rhys;
"Eu venho em paz". haha;
Desculpe, é uma das muitas coisas humanas divertidas que o seu robô me ensinou;
Você também é humana, não é?;
Se não for, sinto muito. Vocês aliens são todos iguais;
Ghavet também me ensinou sobre cassinos;
Temos um polvo e uma raposa agora;
Quase um zoológico, não?;
De qualquer jeito, estamos próximos;
A Umbra deve estar na órbita de Neteros em alguns minutos;
Ele disse que você enviou uma mensagem dizendo que está com problemas;
Ele não se importou muito não;
Se precisar de algo me avise;
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 9:44 pm

O local se trata de um grande prédio com uma garagem para funcionários, muito bem guardada por câmeras por sinal. O local indicado pela madame é como uma entrada lateral um tanto estreita, com espaço para apenas duas pessoas por vez e que vai dar numa área vazia, exceto por algumas latas de lixo e cinzeiros para que os funcionários usem. Na entrada desse corredor, porém, um único guarda Iormashiano está sentado em uma cadeira e observando os arredores. Alternativamente, a entrada frontal possui dois guardas armados e uma bela recepcionista. O luxuoso prédio é inteiramente feito de vidro transparente, exceto pela cobertura que possui um vidro esfumaçado para torná-lo invisível para quem está de fora.

11:30:43
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trinity

avatar

Mensagens : 56
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 10:44 pm

"Aquela vadia mentiu pra mim." Pensei enquanto observava o guarda. Eu até poderia entrar sem ser vista, mas não em pleno dia. Xinguei comigo mesma enquanto ia até o dispositivo e enviava uma mensagem para Z'entrax. Esperei do lado de fora, apoiada na parede onde tivesse uma sombra pra me esconder.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Z’entrax

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 11:09 pm

*Caminhando até o hotel, ele olhou para todos os lados em busca de Rhys e não a via de imediato, então apenas foi seguindo em frente ajeitando suas vestes como já de costume enquanto carregava sua mala que era praticamente uma qualquer só que um tanto maior. Olhou então para sua manopla e ao ver a mensagem tentou fazer o que foi pedido antes de responder para já ter uma resposta objetiva*

-Tsc. *Sua falha o deixou um tanto frustrado, começava a ser incomoda a forma como ele já havia errado duas vezes em um unico dia, chegava a ser frustrante, porém, ao menos conseguiu perceber as defesas virtuais daquele lugar o bastante para perceber que seria perigoso tentar de novo*

"-Mas que merda, parece que aquela garota tem amigos, vai ser difícil convencer a todos, o que eu faço?"
*Lendo a mensagem que era para Rhys, o rapaz finalmente alcançou ela e viu que ela estava frente a uma maquina de modelo antigo, então apenas terminou de mandar mensagem para Trinity e esperou para ver o que sua parceira faria, afinal, ela tinha um plano, não é mesmo? Então era só aguarda-la executa-lo*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trinity

avatar

Mensagens : 56
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 11:20 pm

Merda. ― Terminei de ler a mensagem em poucos segundos e já estava respondendo, voltando a colocar o dispositivo em meus seios ao terminar. Liguei o dispositivo da droga e ativei minha armadura. Ela cobria todo o meu corpo, a criava um pequeno capacete que só deixava metade do meu rosto amostra, do nariz para baixo.

Entrei, com a droga fazendo efeito, mas por estar com grande parte do corpo protegida eu ainda não sentia seus efeitos. Tentei passar despercebida, para evitar lutas desnecessárias. Mas caso não desse certo, deixei minha mão ao alcance da faca encaixada em minha coxa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 11:43 pm

O Iormashiano está sentado observando os arredores enquanto brinca repetidamente com o brinquedo favorito de todos da sua raça: uma moeda. A cena é totalmente irônica, uma vez que observa-se um nativo do planeta trabalhando para um estrangeiro que comprou uma porção da terra onde o felino nasceu. Aquele caso porém não é isolado: muitos Iormashianos trabalham para estrangeiros em Neteros e aplicam seu dinheiro muito melhor que seus patrões, voltando anos depois como senhores de terra muito maiores do que aqueles que um dia os empregaram.

Apesar de não ter interesse no trabalho, sabe que precisa se manter atento neste. Por isso, quando o ruído de tecido roçando contra a parede é ouvido, o felino levanta-se rapidamente já com seu taser em mãos. Nunca houvera uma invasão no local e provavelmente não é nada, mas nunca se pode arriscar quando se trata de uma empresa de alguém importante.

― Quem está aí?! ― Diz, meio ajeitado. Está pronto para soar o alarme a qualquer momento, mas a verdade é que jamais entrou numa briga antes. ― Aprresente-se imediatamente e não acontecerrá nada!

Seu sotaque característico torna ainda mais difícil de entendê-lo, especialmente quando o nervosismo é evidente. Em passos lentos ele adentra o corredor a procura do possível invasor, enquanto Morgka está um pouco a frente neste. 

Ela pode observar de relance algumas frestas neste, grandes o bastante para caber um humanoide encolhido. Elas estão lá para dar espaço para se liberar uma fumaça preta resultante de combustões na fábrica, mas que aparentemente estão em baixa potência no momento. Nestes dutos existem hélices que giram como um ventilador mas que podem ser paradas com hacking, e alternativamente está o fim do corredor um pouco a frente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trinity

avatar

Mensagens : 56
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Qui Set 27, 2018 11:56 pm

Prendi a respiração quando ouvi a voz do guarda, acelerando meu andar, mas de forma suave como se estivesse flutuando para longe dali. Olhei para o duto e depois para a porta. Nem fodendo entraria ali, não pela fumaça, mas estava andares de distância e por ali seria uma verdadeira bosta conseguir chegar onde queria. Então toquei na maçaneta, enquanto com uma mão desativava a armadura e prendia meu cabelo num rabo de cavalo baixo. Passei pela porta, olhando sempre para o chão e encolhendo os ombros, como se estivesse acuada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 12:00 am

O guarda ao passar pela parede que divide seu posto do corredor, depara-se com o vazio. Talvez seja uma falha dos dutos novamente, o que pode ser um problema. Ele certamente avisará isso a um superior e pedirá que uma equipe técnica seja chamada, aumentando a quantidade de pessoas no local (especialmente próximo ao duto). 

Agora Morgka está numa área aberta, aonde existem algumas cadeiras, um eletrodoméstico para esquentar ou preservar alimentos e um banheiro. Deste último ela pode ouvir alguns sons estranhos e ruídos, especialmente de coisas caindo no chão. Do outro lado há um grande portão que dá de encontro a um lance de escadas, aonde um trabalhador tira um cochilo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trinity

avatar

Mensagens : 56
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 9:53 am

Suspirei de alivio ao ver que o guarda não iria me seguir. Até porque pela voz pude perceber que ele era um bundão. Voltando ao que interessava, olhei discretamente ao redor, ignorando completamente o banheiro e indo até as escadas. Notei que tinha mais uma pessoa ali e vi que aquela mulher realmente tinha mentido pra mim.

Eu lidaria com ela depois que eu saísse dali. Segui pelas escadas com o máximo de silêncio que pude, mantendo a cabeça baixa na direção contraria a que o cara estava. Peguei novamente meu dispositivo, enviando mais uma mensagem para Z'entrax.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rhys Larren

avatar

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 12:43 pm

Quase tive um mini infarto ao ver o pequeno robôzinho. Conhecia bem aquele tipo de robô por ter trabalhado com tecnologia desde que era pequena, mas nunca tinha visto um ao vivo e sentia que meu quase coração ia explodir dentro de mim, porque ele era simplesmente adorável. No entanto, eu tinha uma missão, e não podia deixá-la para lá.

Oi, Cody! ― Peguei o cartão que Trinity havia me entregado, a voz exageradamente gentil. ― Então, minha irmã, Myla, esqueceu umas coisas por aqui e eu meio que preciso ir lá no quarto dela pegar.

No meio de tudo isso, recebi a mensagem vinda. Achei tudo uma gracinha e tal, mas POR QUE O CARALHO DAQUELE BRUTAMONTES DO INFERNO NÃO LIGOU? De qualquer forma, tudo bem. Vai ficar tudo bem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 4:07 pm

O pequenino robô demora alguns instantes para processar o comando e, enquanto o faz, uma luz amarela pisca em seu visor. Ainda que esse tempo se resuma alguns segundos, é um período longo comparado com os robôs e IA's mais modernos. Ainda assim essa luz eventualmente para de piscar, indicando que havia compreendido a ordem.

A hóspede... "Myla" ...está hospedada no quarto número 4453. Devo avisar a hóspede... "Myla" ... de sua presença? ― A cada vez que pronuncia o nome com sua voz sintética, o robô dá uma pausa e muda o tom. Até mesmo esta função já é ultrapassada. ― Se precisar de alguma ajuda com as malas, Cody pode te ajudar. Suas funções são limitadas e seu modelo é antigo, mas Cody fará todo o possível para atender o seu pedido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rhys Larren

avatar

Mensagens : 28
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 4:53 pm

Não precisa, coisa fofa. Ela já sabe! ― Disse Rhys, parecendo mais empolgada ao falar com o robô do que com qualquer outra pessoa que estivesse ao seu redor. Não era sua culpa, afinal era mais familiarizada com eles, então era acostumada a tratar aquelas coisinhas com amor e carinho, como seu pai havia ensinado. ― Será que consegue? Sabe, minha mala é muito pesada. Não quero te machucar, então é melhor eu carregar mesmo.

Talvez pudesse até ser meio engraçado o jeito que ela falava com a criatura, afinal não era costumeiro vê-la agir daquele jeito; um comportamento semelhante era quando ela se comunicava com Tony, seu computador. Ergueu-se em um salto logo depois, acenando para o robôzinho ― mesmo que ele talvez não entendesse.

Depois a gente se vê, oki? Vamos subir agora. ― E sinalizou para seu parceiro, o sorriso morrendo no exato momento que ela o encarou. ― Vamos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Z’entrax

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 7:26 pm

*Parado um pouco atrás de Rhyss, Z'entrax percebeu que sua manopla o alertava que novas mensagens haviam chego, algo discreto que apenas ele percebia. Moveu o antebraço e abriu o item para poder ler o conteudo escrito na tela ao qual pertencia a Trinity ao qual ele já havia advertido que seguir mexendo naquele sistema, ainda mais naquela parte tão deliciada, poderia soar alarmes ou deixar tudo mais complicado, todavia, como a maior prejudicada seria ela por estar na linha de frente, no final das contas acabou seguindo o que lhe fora pedido e dessa vez com sucesso, feito que o fez ter um cara de cu no rosto*

"-Já estava na hora de algo dar certo, bem, agora preciso fazer a planta do prédio." *Usando seu intelecto, o rapaz seguia olhando câmera por câmera buscando unir corredores e tudo mais em sua mente criando então um mapa perfeito de forma manual mesmo, feito que demorou alguns minutos, o bastante para sua parceira logo a frente ir seguindo com aquele robo antigo que ele olhou com certo incomodo, afinal, porque um lugar com tanto renome usava uma sucata daquela para atendimento? Não podia evitar de estranhar isso e por isso ficou bem evidente em seu rosto*

-...? *Olhou para aquele robozinho começando a supor que ele não estava ali ao acaso, talvez corte de custos, mas, faria sentido? Apego não devia ser, não existe valor emocional envolvendo maquinas, ao menos não em lugares como aquele, todavia, mesmo estranhando tanto aquilo, Z'entrax ficou apenas ali observando em silencio começando a se sentir mais tranquilo, a quem diga em casa, aquele ambiente calmo, sem pessoas correndo, gritando, tiros voando de um lado para o outro era o tipico cenário que gostaria de viver sempre já que no final das contas ele era um "Estudante" e não um soldado, logo, era compreensível o mesmo preferir estar frente um computador do que ali, tão exposto, só que por já estar ali não havia muito o que fazer*

-Vejo que é boa com maquinas, pelo menos isso. *Comentou e imediatamente se lembrou de uma certa maquina em questão que o fez ficar sério embora mantivesse o cara de cu, parecia ter ficado distante naquele momento. Começou a acompanhar Rhyss e voltou seu olhar para a manopla começando a digitar para responder Trinity e depois disso voltou a seu foco que era acompanhar aquela garota que seguia a sua frente a olhando com jeito idiota já que viu nela um grande potencial até maior que o seu no quesito envolvendo o uso de dispositivos, sim, diferente dele que tudo fazia um pouco, ela tinha um foco que a tornava potencialmente mais capaz do que ele nesse ramo, então apesar dela ter zero talento empunhando uma arma, sabia que se desse uma maquina para ela se virar, ela seria plenamente capaz, é isso, ao menos um ponto positivo pra nanica*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trinity

avatar

Mensagens : 56
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 9:51 pm

Vendo que meu caminho já estava livre, fui subindo as escadas saltitando, mas claro tendo cuidado para não acordar o cara. Mas antes de prossegui, olhei para a câmera e acenei, mandando um beijo logo em seguida. Acelerei o passo, olhando para o dispositivo e vendo para onde eu deveria ir e aproveitando para já responder as mensagens dele.


Última edição por Trinity em Sex Set 28, 2018 10:46 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 10:22 pm

Enquanto sobe as escadas, Morgka sente um pouco de dificuldade para respirar devido a fumaça da fábrica que é indevidamente lançada pelos dutos do local. Conforme passa por diferentes andares ela pode ouvir conversas paralelas entre faxineiros ou seguranças do local. Uns deles reclamam das más condições de trabalho do local, outros comentam sobre injustiças ou divergências salariais, enquanto a maioria apenas fofoca sobre os colegas.

O alto prédio têm quinze andares no total, sendo que a assassina agora se encontra no terceiro. Ela pode continuar seguindo o lance de escadas, o que certamente vai demorar um pouco e consumir sua energia, mas será mais seguro caso a madame tenha falado a verdade. Por outro lado, ela pode observar que a porta dos elevadores está próxima, através de uma fresta visível na porta que dá acesso as escadas. Utilizá-los vai ser mais perigoso e arriscado, mas certamente mais rápido e menos cansativo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 10:36 pm

― Mas o que?! Maldito robô, você retirou a faixa de segurança de novo, não foi?! ― Exclama um asqueroso Garesiano que grita com o robô com o qual a dupla acaba de conversar. Pelas suas vestes e seu crachá, é dedutível que ele é o gerente do local. ― Pela última vez, VOCÊ ESTÁ EM MANUTENÇÃO POR TEMPO INDEFINIDO! Droga de sucata.

O alienígena parece furioso enquanto recoloca uma faixa que indica que o guichê ao qual Rhys acabara de dirigir está suspenso, enquanto todos os outros recepcionistas robóticos mais modernos mantêm os hóspedes ocupados demais para prestar atenção. Depois disso, o Garesiano apanha o pequenino robô em suas mãos e o chacoalha em busca do botão para desligá-lo.

Cody pede perdão, senhor ... "Administrador". Cody apenas busca cumprir suas funções e auxiliar a todos! Bi-bop. ― A voz sintética clama enquanto é chacoalhada. ― Cody retirou a faixa manualmente para prestar serviços aos--

O robô para abruptamente ao ser desligado e é lançado de volta para trás do balcão onde operava. O Garesiano, aliviado, finalmente parte do local se desculpando com alguns hóspedes pela gritaria. Não é a primeira vez que ele têm problemas com o robô, e ainda pensou que estava se dando bem quando o comprou num leilão barato.

O quarto de Morgka, como todos do hotel, é bastante luxuoso. O estilo de decoração Iormashiano se faz presente, com item rústicos e decoração feita da própria fauna e flora do local, contando com pele de animais exóticos ou ramos florais. Não há nada de valor exceto as roupas da assassina.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trinity

avatar

Mensagens : 56
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 11:03 pm

Comecei a tossir com aquele tanto de fumaça, ativando minha armadura logo depois. Realmente, aquelas condições de trabalho eram uma merda e trabalhar ali só podia ser uma merda ainda maior. Mas mesmo assim, pedir para assassinar a dona... Não sabia quem era o funcionário com culhões suficiente pra isso, mas eu admirava de certa forma.

Olhei para o elevador, esticando levemente a mão com a tentação de ir lá e pega-lo para acabar logo com isso. Mas não. Segui correndo pelas escadas. Foda-se o elevador, vou aproveitar e malhar minha bunda. Pelo cansaço que estava sentindo, era do que eu precisava. Enviei mais uma mensagem para ele e logo em seguida para Rhys.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 11:15 pm

Após alguns longos minutos, Morgka alcança finalmente a cobertura. É evidente que ali a fumaça, que já chegou ao ponto de afeta-la e dificultar sua respiração, já não se faz mais presente. Na verdade, todo o ambiente parece completamente diferente. É tudo bem mais luxuoso.

Diferente dos primeiros andares de paredes sujas e chãos manchados, até mesmo a escada é completamente limpa e até mesmo decorada com flores e quadros. O andar da cobertura, por sua vez, não é formado por grandes escritórios ou máquinas e sim por um grande hall que dá em uma única porta de um apartamento gigantesco. Esta por sua vez não é inteiramente feita de ferro como de costume mas sim encrustada com diamantes brilhosos. Um daqueles minérios enfiados no pedaço de metal por simples luxo já vale mais do que um funcionário da empresa ganha em dez anos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Trinity

avatar

Mensagens : 56
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 11:44 pm

Assim que cheguei no topo, prometi a mim mesma que nunca mais burlaria os exercícios de combate. Estava ofegante, por isso esperei até minha respiração normalizar para prosseguir. Olhei ao redor, assobiando ao ver toda aquela pompa desmedida. Com certeza consegui respirar bem melhor. E quando cheguei na porta... Caralho, que mulher maldita. Agora eu iria concluir o trabalho com muito mais gosto. Só seria uma pena não poder levar a porta comigo. Respondi Z'entrax antes de tentar entrar.

Desativei a armadura, prendendo o cabelo num rabo de cavalo alto e alinhado. Toquei o interfone da sala e curvei meu corpo para frente, apoiando minhas mãos nos joelhos. ― Mil perdões minha senhora. Recebi o comunicado de que foi pulado esse setor na retirada dos lixos. Eu peço perdão a senhora por este erro severo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Z’entrax

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 21/09/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sex Set 28, 2018 11:59 pm

*Seguindo atrás de Rhyss, Z'entrax ouvia certo tumulto e acabava olhando para trás vendo a cena que acontecia ali envolvendo o pequeno Cody, cena essa que o fez aliviar-se de não ser uma pessoa ou organismo vivo e sim apenas uma maquina que como já esperado era devidamente sem valor e tudo o que fazia ou até poderia sentir não era nada além de sua programação, logo, um ser oco que não servia para nada senão fosse para fazer seu trabalho como havia sido feito para fazer*

"-Aqueles traços, a roupa, ele deve ser o gerente que Trinity falou, bem, tanto faz isso agora." *A manopla sinalizou uma vez mais, o rapaz então olhou a mensagem e estreitou os olhos e acabou coçando a garganta de leve deixando um som peculiar escapar, aquilo que havia lido havia o deixado constrangido, ainda bem que seu treinamento envolvendo auto-controle havia sido devidamente puxado, do contrário poderia ter se perdido totalmente ali*

"-Hackear o hotel? Essa garota não apenas ri na cara do perigo, ao que parece ela também cospe na cara dele, e mesmo que eu faça isso, eles ainda teriam aquela lata-velha que eu não posso hackear por estar totalmente desligado agora, eu teria que leva-lo para assim eliminar todas as provas, ou pelo menos religa-lo de novo, mas e se ele soar algum alarme ao ser re-ligado por alguém que não seja o Gerente? Vamos Z'entrax, pense um pouco mais." *Agora dentro do quarto, ele se sentou na cama e viu algumas roupas ali jogadas, ao que tudo indicava aquela que morava ali saiu com um tanto de pressa do local. Suspirou pesadamente e respondeu a mensagem depois de um tempo, agora saberia mais ou menos o que falar e pelo menos fingir que estava confiante e não nervoso de trocar mensagens daquele nivel com um outro alguém fora dos seus simulados de flerte para obter coisas devidas para missões*

"-Parece que deu certo, consegui eliminar os registros de imagem dela do hotel, farei o mesmo com os meus e da Rhys." *Foi fazendo o que tinha que fazer digitando nas teclas de sua manopla digital e percebeu que recebia mais uma mensagem onde outra vez estreitou os olhos. Dessa vez seus dedos até tremeram na hora de digitar, e por isso escreveu menos em tom de brincadeira, afinal, o que ele disse que tinha não existia, e se existisse, ele com certeza não usaria daquela forma*

-Senhorita Rhys Larren, parece que a missão anda senso um sucesso por hora, está indo muito bem. *Comentou e agora apenas ficou esperando novas instruções se levantando e indo até um lugar onde pudesse deixar sua mala e abrir as coisas para começar a organizar tudo melhor que antes para possíveis emergências e contra-tempos*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   Sab Set 29, 2018 12:11 am

A porta mantém-se fechada por alguns instantes. Morgka pode ouvir o som de uma música suave vinda do lado de fora, algo como um jazz calmo composto por instrumentos de sopro em harmoniosa melodia. Finalmente ela se abre, revelando uma sala ampla e bem decorada com os artefatos mais caros e antigos que se pode encontrar. Em certas partes ela parece até mesmo um museu.

Pedaços de meteorito, ossadas de pequenos animais pré-históricos e até máquinas antigas estão dispostos nas estantes do moderno local, indicando que a moradora é de fato aficionada por antiguidades. Esta que por sua vez está sentada numa confortável poltrona da sala de estar, ao lado de uma cadeira de rodas tecnológica e uma fornada de biscoitos, assoviando junto com a música.

― Você é uma mocinha bonita. Está aqui para me matar, não está? Entre logo, não quero deixar a friagem entrar. 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Nebula - Trinity   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Nebula - Trinity
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
 Tópicos similares
-
» ORPINGTON, Trinity Mabel

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Era Cinzenta :: Zona RPG :: Campanhas de confronto-
Ir para: