Um fórum de RPG interpretativo com tema futurista, livre para quem se interessar e que utiliza de um sistema simples para que qualquer jogador possa entender.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Nebulosa sombria

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 29, 2018 10:00 pm

"Shh", sussurrou para Maya, logo gesticulando para que ela se sentasse ao lado dele, apontando para o dispositivo que transmitia tudo.

Sussurrou nos aparelhos de Melroa e de Heylel:

- Vou tentar desativar o Campo Magnético para liberar a nave.

Logo acessou seu painel, instruindo ENE a fechar a porta da nave no momento em que o campo fosse anulado para que aqueles presentes não fossem arremessados para fora.

E dentro de segundos, Miya novamente se viu submerso em milhares de algoritmos, acompanhado apenas por ENE e pela irmã, que somente observava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 29, 2018 10:31 pm

*Esperando seus inimigos se recomporem do ataque que acabaram de sofrer, Heylel recebia a mensagem de Miyano que aparecia em seus visores bem no canto o permitindo enxergar as duas coisas em simultaneo sem uma interferir na outra, mais precisamente seus oponentes e o texto. Depois de ler, seu olhar voltou-se para Melroa e depois para aqueles na frente dele buscando pensar um pouco no que estava havendo*

"-Reforços? Então tenho que acabar com esses dois rapidamente, mas... Inocente? Provas falsas?" *Aquela situação estava confusa, o que Melroa queria provar para aqueles dois? Provavelmente queria sair impune de alguma coisa só que se ela havia ajudado a Aliança, estava sendo acusada de que por eles? De traição por estar numa nave inimiga deles? Provavelmente e aquela frase dela só confirmava isso*

-Você pode tentar. *Sem ficar pensando muito no que estava havendo em relação a capitã daquela nave, o encapuzado simplesmente avançou contra o capitão tão rapido parecendo virar uma especie de fumaça que desapareceu momentaneamente. Num piscar de olhos, já frente o antagonista, Heylel segurou a arma dele a apontando para o outro lado com tremenda força por ser a canhota, já a direita seguiu para atingir o outro no peito só que este reagiu segurando seu punho fortemente*

-Que força é essa?... *Ter seu punho apertado daquela forma só não doeu mais graças suas manoplas e estando presso por estar sendo segurado e estar segurando a arma para não apontar nem para si nem para Melroa, teve que apelar para uma cabeçada que desestabilizou o outro por breves momentos*

-Tsc. *Antes que pudesse fazer algo, o capitão apertou mais forte seu punho e com jeito o torceu entortando o corpo do mascarado o deixando vulnerável diminuindo a força que segurava a arma a deixando livre para uma coronhada que foi amenizada graças a mascara. O golpe o fez girar o corpo e com destreza aproveitou o movimento para chutar o outro como o coice de uma mula o jogando para trás graças seu atletismo ampliado pelo uso do traje*

-Maldito! *O capitão então largou sua arma por já perceber que embora forte, Heylel era inferior a ele num combate mano-a-mano. Um então avançou contra o outro em troca de golpes como socos e chutes onde o rebelde realmente estava em desvantagem, a pericia daquele homem mais velho se mostrava cada vez mais evidente apesar dos ferimentos causados por golpes que o acertaram despreparado*

"-Bosta, ele percebeu que tenho mais força no braço esquerdo!" *Tentou bater novamente com a esquerda, só que o inimigo simplesmente desviou e quando o golpe direito veio o segurou novamente já aproveitando o momento para acertar um chute de planta do pé na canela do ciborgue que apenas não quebrou graças seus ossos serem feitos de omnium, ainda assim, a dor do golpe o fez se ajoelhar frente o oponente que o acertou um novo chute só que no peito*

-Argh! *Heylel caiu no chão e colocou a mão no peito por causa da dor respirando com uma certa dificuldade. O adversário então pediu para seu aliado lhe devolver a arma que ele agora apontava novamente para o agora caído sem atirar pois já sabia que aquela que o procurava o queria vivo*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 29, 2018 11:16 pm

Seus olhos seguiam a luta sem quase piscar e no final foram ofuscados com a testa enrugando. Suspirou com pesar, olhando em direção para o guarda que ainda estava ocupado. Então caminhou até os dois, sem se preocupar em ser notada ou não pelo capitão. Afinal ele parecia muito fixado em Heylel. Puxou sua pistola e encostou em suas costelas, forçando o cano da mesma para que ele a sentisse bem. — Qual parte do "fora da minha nave" você não entendeu? Vai pagar pelos reparos? Eu imaginei que não. E não se mexa. Ah desculpe, erro meu. Pode se mexer, mas nesse caso serei obrigada a estourar seu coração pelas costas.

Estava se sentindo tão calma que chegava a se surpreender consigo mesma. Não retirou os olhos do capitão por um segundo, claro a não ser pela olhada rápida que deu para o outro soldado. — Se eu fosse também não me mexeria. Mesmo que consiga acertar um dos dois o outro vai atacar e com isso ficaremos empatados. Agora...

Voltando seu olhar para o capitão, voltou a suspirar. — Eu posso ser ruim de mira, mas nessa distância eu duvido um pouco que eu erre. Solte a arma e vão os dois para fora da nave.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 29, 2018 11:32 pm

O capitão permanece firme com sua arma em Heylel, enquanto seu assistente instantaneamente mira em Melroa. Os gêmeos, por sua vez, são os únicos que podem ver três outros soldados entrando já com armas em mãos na garagem.

Citação :

— Equipe 12f na garagem, prestando auxílio ao capitão Burnes. — Chama uma voz provinda do bracelete do oficial. — Estamos fazendo o reconhecimento da área. 

— Equipe 2b, estamos com feridos mas vencemos a batalha no cargo. O comandante dessa nave já foi detido e capturado.

— Equipe 18a, como está a operação nos arsenais? 

Mesmo com o visor escuro da armadura, é visível que o guarda esboça um largo sorriso. Todos sabem que para ter um posto alto na Aliança, é necessário mostrar coragem e muito serviço. Aquele homem provavelmente não se importaria de arriscar sua vida para que aquelas pessoas fossem capturadas.

— Equipe 3f. Vocês têm permissão para entrar atirando.

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 29, 2018 11:53 pm

Enquanto deixava com que Cody e os robôs em sua posse lidassem com os soldados, Wilhelm equipou uma das armaduras rendidas. Virou-se para a mestiça e apontou para a outra, como se sinalizasse à ela para fazer o mesmo. Depois, prosseguiu até o container e vasculhou por pistolas e dispositivos. Queria, principalmente, achar outro robô funcional para lhe auxiliar, uma pistola melhor do que a carregava atualmente, uma arma para Eisen e dispositivos úteis num geral.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 12:04 am

Xingou ao ver que estava só ficando cada vez mais sem tempo. — Certo, hora do plano B. — Ativou sua armadura com a mão humana, guardando a arma em seu short e se pondo na frente de Heylel. — Só me segue! — Mantinha-se atenta de sempre ficar entre as miras das armas e Heylel enquanto o puxava para a área de navegação. Empurrou-o para se sentar na cadeira e logo em seguida sentou em seu colo, já puxando os controles de pilotagem para andar com a nave. — ENE eu quero potência máxima!

Assim que a nave começou a se mover, Melroa inclinou a parte da frente para cima, esperando que isso desestabilizasse os soldados. — Abram a porta da garagem! — Os soldados poderiam ficar confusos, mas Miya e Maiya provavelmente entenderiam seu recado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 12:19 am

Ao ver os soldados entrando na garagem, já havia pressionado o comunicador para avisar Melroa, mas acabou ficando sem palavras quando a viu guardar a arma e correr com Heylel, encarando a tela do painel com uma cara de "O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO?!"

Antes que pudesse perder tempo assistindo aquilo, pôde ouvir a voz de Melroa ressoar pela nave, quase se esquecendo de que ela não sabia que Miya tinha visão de praticamente a nave toda.

Já havia tomado o controle da garagem da nave-mãe, então só precisou abri-la assim que a nave tomou o impulso da partida, gerando uma força que seria o suficiente para derrubar os soldados dentro da nave de Melroa e expelir os que haviam entrado pela garagem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 12:36 am

*E la estava ela o ajudando novamente... O que diabos se passava na cabeça daquela garota? Aquilo era simplesmente dificil de entender, era como se ela não tivesse bandeiras consigo, no caso, não seguisse nenhum tipo de conduta e sim agisse sempre de forma passional e isso apesar de fazer sentido o fazia questionar o porque então ela entrou para uma causa em vez de se manter no lado neutro que pertence aos mercenários, sim, ele pensava em toda essa questão politica e sentimental sem levar em conta que muito provavelmente Melroa só gostava dele mesmo*

"-Droga.. O que meu padrinho faria?" *Pensou naquele que o ensinou e o tornou um cavaleiro, no que tal faria em seu lugar sob aquelas circunstancias, afinal, o mesmo veria toda a situação através daquele visor, ele iria ver uma garota tentando ajudar alguém que foi "programado" para mata-la e no fundo ela provavelmente sabia disso. Devagar ele colocou a mão em sua arma de fogo só que ao ouvir o comando daquele homem acabou deixando um "tsc" escapar e se levantou o mais rapido que pode*

-Mel... Antes que pudesse dizer algo ela simplesmente o levou para o lugar de pilotagem, sentou-se em seu colo e empinou a nave o fazendo ir para trás ficando bem mais "firme" no encosto daquela cadeira provavelmente fazendo a dupla dinamica cair para trás, não os dois ali sentados e sim os inimigos

-!!! Quis pedir para esperar, mas vai que isso talvez confundisse as coisas, então apenas deixou para lá aguardando o momento mais propicio para que pudesse falar o que queria a respeito das coisas, tipo para ela esperar, que o Cody tinha ficado para trás e etc

-Ei, obrigado pela colaboração, agora vamos até a garagem para... *Cody recebeu a mensagem de Heylel sobre o Capitão daquela nave-mãe ter sido capturado, eles tinham que fazer algo a respeito disso e o sintetico sabia disso, mas como fazer algo estando sozinho? Não podia contar com aquela dupla para conseguir auxilio já que estes eram seus inimigos*

-Droga... Pessoal, vocês vão ter que ir sem mim até o destino final, preciso fazer outra coisa, Wil, leve esses dois com você por favor, enquanto a vocês dois, muito se enganam, não somos monstros, muito menos fizemos aquele ataque em Gradopolis, alguém tentou nos incriminar e a maior prova disso é vocês dois ainda estarem com vida, tudo o que queremos é que os povos tenham sua liberdade de fé, que possam crescer junto a seus irmãos sem sofrer por crerem em algum tipo de deus, nós lutamos pela liberdade de crença, não somos genocidas, fratricidas, claro que toda a arvore tem seus frutos pobres, minorias, de qualquer forma, a partir de agora, toda a vez que respirarem, não, toda a vez que se lembrarem do dia de hoje, se lembrem que foram rebeldes que pouparam suas vidas, que foram rebeldes que os deram uma segunda chance em vez de mata-los e levarmos tudo sem pedir.*O androide se equipou com diversas coisas focando não em armamento pesado e sim coisas para retardar como granadas de luz, efeito moral, fumaça e etc, afinal, não era um combatente, então se quisesse ajudar o Comandante e os demais teria que ser mais esperto do que bruto. Com tudo pronto e tendo o comunicador da dupla, bastou usar seus sistemas avançados para reproduzir a voz da garota da Aliança*

-Está tudo ok, as armas já foram todas confiscadas, estamos a caminho. *Depois de responder ele olhou aquele dispositivo para saber onde o Comandante estava indo, percebeu que de fato tal havia sido capturado e para chegar até ele poderia ir cortando alguns caminhos para poder alcança-los e iria já de pronto senão fosse impedido por ninguém*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:56 am

Dentro do container é difícil de pegar algo sem retirar as armas genéricas e básicas de cima, uma vez que está tudo jogado e empilhado sem intuito de realmente organizar algo. Algumas armas já estão até mesmo quebradas, seja pelo descaso dos oficiais da Aliança ao separá-las ou porquê já estão de fato com sua vida útil no fim. De fato, tudo de grande interesse já foi recolhido pelos tripulantes da nave para se defenderem.

No meio disso tudo, porém, ele pode achar alguns itens relevantes. O primeiro deles é um rifle de precisão, pouco comum uma vez que são difíceis de ser usados. Esse parece um modelo simples usado para caça, mas com um design realmente bonito.

Vasculhando o fim do container, Wilhelm encontra três cápsulas de munição, algo raro uma vez que as armas funcionam com pressão de ar. O rapaz não pode determinar exatamente qual a serventia daquelas cápsulas, mas pode perceber que elas parecem se ajustar a qualquer tipo de arma.

Apesar de não encontrar nenhum tipo de dispositivo, ele encontra os restos de um... e aparentemente era um dos bons. Suas partes são construídas com o melhor que a Reconquista pode oferecer, e apesar de difíceis de trabalhar, podem trazer um resultado bom.

                  Arma     CustoDanoPenalidade  Pente
Rifle de Precisão - Modelo de Caça2.000 créditos1d10+1      -33 ataques


         MecanismoNívelPotênciaTipo
Partes robóticas Zathrianas   5     ?Peças
Construir ou reparar algo com essas peças exige um teste de Ofício de dificuldade 18.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 2:56 pm

Estou certo de que encontraremos mais oficiais para onde iremos, então não posso levá-los comigo. — Disse, enquanto vasculhava o Container. Acabou encontrando um Rifle de Precisão maneiro, partes robóticas e três cápsulas vazias. Indagou-se rapidamente da razão de estarem ali, mas bastou apenas alguns momentos para perceber que poderia preenchê-las com veneno ou porra de Garesiano, nome que Cody deu à substância azul.

De armadura vestida, partes robóticas guardadas e com o rifle equipado em suas costas, Wilhelm parecia agora um soldado da Aliança recém formado. Isto é, julgando por Sirius, ele imaginava que os padrões daquele exército eram bem baixos.

Eu volto para liberá-los depois que a nave recuperar controle. — Disse, referindo-se aos dois soldados ali. Antes de sair e trancar a porta, pediu novamente para que a mestiça que lhe acompanhava vestisse a armadura da garota. Seria o necessário para se personificarem como a Equipe 18a.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 3:10 pm



A nave subitamente dá um impulso para frente. Sua engenharia não é das mais atuais, e por isso não hã um bom controle de sua aceleração, que mais parece um avanço desnecessariamente rápido. Isso é suficiente para desestabilizar todos da nave que não estão se segurando bem em suas posições.

Quando a porta da garagem se abre, alguns dos soldados tentam se segurar nas outras naves da garagem, mas estas também são lançadas ao espaço por conta do desativamento do campo magnético que as mantém estáticas. Graças as ações de Miyano, que passou despercebido, cinco oficiais e duas naves foram lançadas para fora da nave e foram preenchidos pela escuridão infinita da galáxia atrás de si.

O capitão Burnes e seu assistente ainda são um problema. O primeiro, mais experiente, têm reflexos o suficiente para rapidamente se segurar em uma fresta da nave e manter-se firme em sua posição. Irado com a atitude sanguinária dos rebeldes, ele não titubeia em apanhar uma pequena pistola no coldre em sua cintura e mirar bem na área de navegação.

Seus colegas estão mortos e nem mesmo seus corpos seriam preservados. Se ele atingir uma parte vital da nave e ela cair, é apenas um lucro.  O disparo não carrega nenhum remorso.

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 3:43 pm

— E-EI! Vocês não podem nos deixar aqui. E se a nave cair?! — Exclama Sirus, desesperado conforme Wilhelm deixa a sala. — Nós podemos morrer! Certo, Nyla?!

Sua pergunta é em vão. Sua colega o ignora, e parece mais focada em buscar uma maneira de deixar aquela sala do que em conversar. Sua luta ainda está longe de acabar.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O caminho para o Núcleo certamente não estaria vazio. Logo após os primeiros passos, Wilhelm e a mestiça se deparam com diversas lanternas de LED no final do corredor, indicando uma patrulha. Existem alguns quartos paralelos nesse corredor, que provavelmente são individuais e servem como moradia para os tripulantes. Esses soldados parece ir em direção ao núcleo, e ainda não notaram a dupla.

— Se eles chegarem até lá e comprometerem a energia do Acelerador, não teremos como sair daqui. — Diz a mestiça por trás do uniforme roubado. — E aparentemente um dos seus brinquedos decidiu partir em uma missão suicida. Têm alguma outra ideia brilhante?

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cody não encontra nenhum obstáculo, ao contrário dos dois que rumam o Núcleo. Ao invés disso, encontra sinais de luta pelos corredores que visitam, incluindo alguns feridos e armas jogadas. É visível que o confronto é violento, mas que de fato acabou. O único barulho audível é uma conversa no compartimento de carga, onde diversos soldados da Aliança provavelmente estão.

— Eu não vou te dizer nada. Minha luta não é pela minha vida e sim pelo direito das raças de acreditar no que quiserem sem ser segregadas. De explorar livremente, sem depender de uma organização parasita. De crescer sozinhas, não às custas de migalhas que vocês nos dão! 

A voz é claramente de Ghil, comandante que resgatou e recebeu a nave. Ele parece especialmente ofegante, provavelmente sendo mantido prisioneiro por alguém.


Última edição por SIDA em Sex Nov 30, 2018 9:50 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Mayano

avatar

Mensagens : 2
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 7:11 pm

-Eu não deveria ter dormido...ou acordado?-se enrolou no cobertor e sentou do lado do seu irmão- Não se preocupe com os caras lá fora, é bom poupar eles dessa vida e, se alguém perguntar, foi culpa minha, okay?

Balançava a cabeça com a intenção de acordar, mas sua cabeça estava muito lenta pra tudo, só sabia que todo mundo tava muito ferrado.Seu irmão acabou de matar alguns seres,mas tudo bem, galinhas matam escorpiões e desse modo protegem os humanos, é uma boa ação, é natural também, então não entendia a gravidade do problema.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 7:34 pm

Estava no fim do loop que tinha feito com a nave quando sentiu a bala atingir seu ombro direito. Gritou de dor, sentindo o metal balançar dentro de sua carne conforme dirigir e por isso foi obrigada a estabilizar a nave, indo em direção a saída. Com a mão humana, pois era o braço que não foi baleado, ela foi até os controles da ENE, vendo que ainda tinha acesso a nave mãe. Usando o comunicador que deformava a voz, ela ligou o canal de comunicação da nave para poder falar.

Atenção, todos os tripulantes restantes devem deixar a nave imediatamente. Ajudem quem puder, mas saiam imediatamente. A nave foi tomada pela aliança. Repetindo, a nave foi tomada pela aliança. Os que ainda estiverem livres devem fugir imediatamente. Cody sua lata velha do caralho, cadê você?! — Bufava de dor, rangia os dentes, tudo que pode fazer para desviar sua atenção da dor pulsante em seu ombro.


Com a mão mecânica, a direita, ativou sua manopla e começou a tentar hackear o sistema de comunicação deles. O suor começava a descer por seu rosto pelo esforço, de modo que sua pele começava a demonstrar certa palidez. Ao obter sucesso, ajustou seu comunicador novamente pra alterar sua voz. — Aqui é o capitão Burnes. Rebeldes abatidos. Recebemos outro chamado nas seguintes coordenadas, parece que esses aqui eram só um bode expiratório. Equipes devem partir imediatamente antes que a unidade seja destruída! — Ao parar a comunicação, tossiu, sentindo o corpo estremecer de dor. Levantou-se da cadeira, usando a mão humana pra segurar o ombro. — Feche a garagem, abra a porta da nave! Heylel, tente não apanhar pra eles dessa vez e se destruir minha nave eu chuto suas bolas.


Última edição por Melroa em Sex Nov 30, 2018 9:01 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 8:27 pm

Miya praticamente estava encostado na parede, no canto da cama, por isso não foi tão difícil recuperar o equilíbrio, simplesmente agarrou o pé da cama com umas das mãos e abraçou a cintura de Maya com a outra, evitando que ela chocasse com algum dos móveis.

Estava suando frio e com uma expressão terrível, e Maya parecia ter notado o quão mal Miya se sentia por ter sido o responsável pela morte dos homens na garagem. E pelo visto, não seriam os últimos naquele dia, já que Melroa havia incitado com que ele abrisse a porta da nave, e Miya pôde perceber assim que ela travou a si mesma e a Heylel com o cinto de segurança.

Sem pensar duas vezes, fechou a porta da garagem da nave-mãe e fez com que ENE abrisse a porta da nave para expulsar os intrusos.

Se sentia entorpecido, e provavelmente era melhor assim, já que demoraria um pouco até que Miya se desse conta de que havia se tornado um assassino. Enquanto tudo parecesse um sonho, seria menos pesado para a criança.

Apenas afundou a cabeça nos ombros de Maya, tomado pela exaustão. O cheiro doce do shampoo da garota parecia acalmá-lo, além de também lembrar o cheiro da mãe. Miya particularmente nunca gostou daquele aroma, sempre achou muito doce e nauseabundo, mas ultimamente aquele cheiro parecia consolá-lo. Lembrava-o de casa, dos pais. E isso tinha um sabor amargo.


Última edição por Miyano em Sex Nov 30, 2018 9:25 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 8:54 pm

Mais simples impossível. — Comentou baixinho, e logo virou-se para os seus companheiros autômatos. — É o seguinte, vão na surdina até atrás dos soldados que eu vou chamar a atenção deles. Você se esconde atrás de algo. — Referia-se à mestiça, que Wilhelm até agora não fazia a menor ideia de suas capacidades de combate.

Esperou com que os soldados ficassem à vista antes de agir.

Enquanto os robôs mobilizavam-se pelas paredes, o garoto ciborgue removia a armadura da aliança de seu corpo da mesma maneira que a garota havia feito anteriormente - e possivelmente fazendo um barulho alto o suficiente para alertar qualquer um - e aguardou. Caso os soldados viessem checar a origem do barulho, os autômatos prosseguiriam para trás deles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 9:45 pm

*Sentado naquele banco praticamente a força, Heylel via ao vivo o momento em que Melroa recebia um tiro para mante-los seguros uma vez mais, chegou ao ponto do sangue dela voar e manjar sua mascara branca de vermelho no centro do rosto, aquilo fazia o albino suspirar contendo um sentimento terrivel dentro de si*

-Aquele homem é mais forte do que parece, mas vou tentar... Fique aqui e tente cuidar disso, ok? *Se levantou devagar para não prejudicar ainda mais a garota ao qual afagou a cabeça antes se se afastar e começar a andar até o outro que ainda estava ali dentro já notando a porta da nave menor ser aberta já que a da garagem havia sido fechada novamente, agora tudo estava na mais perfeita ordem, teoricamente falando*

-Boss! *Ouviu a voz de Cody dentro de sua cabeça -ou quase isso- por causa do elmo que usava, nisso o mascarado apenas seguia caminhando até seu inimigo parando frente a ele estando desarmado de armas de fogo, tinha no coldre magnetico, mas não em punhos*

-Fala. *Com a nave estabilizada, Heylel ficou olhando o capitão inimigo esperando ele se levantar, nesse momento seus olhos naturalmente vermelhos tomavam um tom amarelado forte que ficava bem evidente mesmo por trás das lentes da mascara agora manchada*

-Eu encontrei o capitão, eles ainda estão na area de guarda, não houve nenhuma baixa só que tem muitos feridos aqui, se não fazermos algo logo pode ser mortal e bem, por não haver mortos mesmo nessa situação a Aliança poupou vidas... Boss, nós realmente estamos certos em mata-los? Sabe, eles não parecem tão maus assim... *Permanecia ali abaixado tendo recolhido mais alguns itens uteis como escudos ainda em bom estado e taus já formando uma estrategia para entrar ali e conseguir trazer o capitão de volta que felizmente era o unico refém. Ao ouvir aquilo, Heylel não reagia devidamente já que agora estava frente a seu principal antagonista*

-Já conversamos sobre isso, não aja sem minhas ordens... Enquanto a você, qual seu nome? Acho que agora somos um contra a um, hora de resolvermos isso de uma maneira mais civilizada mesmo que em combate.
*Perguntou ao seu adversário, naquele momento era tudo ou nada já que tal era o unico obstaculo a sua frente embora começasse a questionar a honra que ele teria, será que os dois se enfrentariam no 1 contra 1? Sem truques como verdadeiros homens de guerra? Não poderia cobrar essa conduta dele devido o que houve a pouco, mas a esperava com toda a certeza mantendo sua atenção totalmente focada em seu alvo como em um verdadeiro duelo de faroeste*

-Droga, eu preciso mesmo esperar? Aguenta firme capitão, eles vão chegar e você vai sair dessa, embora... *O androide olhou para a granada de luz em sua mão e depois para a situação ali tão proxima de si se mantendo escondido e obviamente falando bem baixo e discretamente, naquele momento começava a pensar em agir fora de sua caixinha, fora de sua programação, só que iria esperar o momento mais adequado usando seus sistemas sofisticados para avaliar bem cada situação, cada possível reação dos humanos a sua frente com base nas mais diversas abordagens que poderia ter, tudo aquilo para ao menos tentar sair da melhor forma possível dali*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 10:15 pm

O capitão se levanta sem pressa com a aproximação do adversário. Quando ele não está se esforçando para ser ágil, é visível que ele está cansado mesmo com a curta ação, e que suas costas não o ajudam muito. O motivo é revelado quando o vidro negro de seu capacete se retrai até adentrar o resto do traje, revelando assim seu rosto.

— Civilizada, rapaz? Você luta para destruir a civilização que milhões de homens ao longo dos anos lutaram para construir. — Diz Burnes, encarando Heylel com firmeza. — Eu acabei de ver soldados sendo lançados ao espaço sem ter a menor chance de se defender. Homens que estavam sob a minha responsabilidade, e que prometeram voltar para suas famílias depois de defender com orgulho a nação que os acolhe. E eu conheci essas famílias, rapaz. Eu sou padrinho de algumas, e não sei é pior morrer aqui ou voltar para dar a notícia que um delinquentezinho lançou os pais e maridos honrados que elas conhecem na merda do vácuo. Por que eu deveria ter honra com você?

Ele segura sua pistola com força enquanto seu aliado, já de pé, aponta seu rifle para o oponente. O clima tenso da nave não é quebrado nem mesmo quando os olhos marejados do capitão ameaçam lacrimejar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Llyani

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 30/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 10:42 pm

— Francamente, você só ta me jogando pra lá e pra cá. Seria melhor ter me deixado encher a cara na cafeteria. — Bufo, relutantemente seguindo as ordens do garoto. — E eu juro que se mandar em mim mais uma vez, vou enfiar esse seu outro olho na boca de um Bharl.

Dou de ombros e me enfio detrás de uma porta já escancarada, não me importante muito em ficar furtiva ou não. Nunca foi minha especialidade afinal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 10:44 pm

A dor tirava sua concentração em alguns momentos, mas ela voltou a tentar entrar no sistema de comunicação deles pra saber como tudo estava. Mas então ouviu o barulho de algo caindo e seus olhos ficaram congelados na figura no homem. Seu discurso não ajudou muito. Melroa, que já estava se apoiando no painel de controle por causa da dor, encarava o chão sem ter coragem de olhar novamente para o homem. A cena de um navio espacial em chamas lhe veio a mente, corpos de crianças por todos os lados, corpos de seus irmãos e irmãs.

Não seja arrogante. Todos perderam algo nessa guerra. Acha mesmo que uma massa tão grande de seres vivos se juntariam apenas para causar caos?! O que alguém da aliança poderia saber o que nós, os excluídos de seus ideias perfeitos, passamos?! — Um gemido de dor escapou entre seus dentes, mas ela já estava se acostumando. — Esse idiota na sua frente também perdeu muito! Só que sabe de uma coisa? Os dois são burros demais para notar que estão matando uns aos outros num ciclo infinito de ódio. Você quer se vingar pelos seus soldados? Me mate. Mas antes saiba que tem duas crianças dentro dessa nave. Elas podem crescer e querer matar seus filhos. E então vai mata-las também? E onde isso leva? Quantas vidas a prepotência dos dois lados vão levar embora até que nada mais reste?!

Enquanto falava, usava um bisturi para rasgar o própria blusa o suficiente para ter um pano para passar em volta da ferida, tapando-a temporariamente com um curativo improvisado. No final, usou seu braço bom para pegar a pistola que estava presa em seu short. Ergueu a mira para o assistente do capitão. — E então? Como será que vai acabar? Você vai atirar em mim primeiro? Eu vou matar seu assistente antes? Heylel vai atirar em você? Ver que o resultado vai ser sempre o mesmo, corpos estirados no chão, mas ninguém capaz de impedir mesmo sabendo... É no minimo, deprimente. Desculpe capitão, mas eu tenho vidas que também quero proteger. Seus soldados já estão se retirando. O que vai fazer?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 10:48 pm

O primeiro dos robôs de Wilhelm, um construto flutuante e mais inteligente, passa sem dificuldades pelo trio de soldados que rapidamente viram-se e vão em direção ao barulho ouvido. O segundo, no entanto, não têm a mesma sorte.

— Mas que porra é essa?! — Exclama um dos oficiais, apanhando o robôzinho em uma de suas mãos. — Não sabia que dava pra caçar coelhos aqui. 

Para homens que passaram anos convivendo com aqueles trajes, o som já é bastante familiar. Conforme se aproximam do ciborgue com suas lanternas ligadas, podem observar sua face desconhecida enquanto inconscientemente ofuscam sua visão com a forte luz que sai de seus trajes.

— Quem é você, garoto? — Indaga o primeiro da fila, apontando uma submetralhadora para o jovem. — Essa nave está tomada. Não tivemos nenhuma morte e pretendemos que continue assim, então não tente nenhuma gracinha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:06 pm

*Olhando aquele homem que o apontava a arma junto de seu assistente, Heylel levava sua mão até sua mascara e a retirava, esta que então desaparecia como se o tempo todo fosse apenas um holograma. Agora só de goro, a sombra que o capuz fazia destacava os olhos amarelos do albino que carregava uma raiva simplesmente desprorporcional demais para seu tipo, algo que Melroa nunca havia visto e quem sabe até se perguntaria o porque daquilo já que até então aquele rapaz parecia agir com tremenda normalidade mesmo ela tendo sido baleada na sua frente*

-Olho no olho, cara na cara. *Comentou em tremendo contrante com o veterano a sua frente, enquanto o mais velho lamenta a morte de seus companheiros, o mais novo apenas o olha com requintes de vingança e violencia que parecem transcender seu pensamento logico anulando sua empatia mesmo com sua parceira sendo tão docil e imponente buscando quem sabe apartar aquele combate dito quem sabe como sem sentido entre aqueles tres*

-Soldados esses que receberam ordens suas, e quais foram? "Podem entrar atirando", 8 homens fuzilando um casal de jovens, 8 homens que voltariam para suas casas, beijariam suas mulheres e abraçariam seus filhos depois de fuzilarem um casal de jovens, só que são um casal de rebeldes, então seria simplesmente um orgulho para vocês voltar com esse triunfo não é mesmo? Afinal, o sangue que mancharia a roupa de cada um não seria de vocês, certo? *Rapidamente sacou a arma de seu coldre e atirou contra aquele homem que poderia ter se assustado com a ação por ter percebido algo importante, a mira não estava precisa em sua direção e sim em outra, bem pra cima, bem no centro, mais precisamente na testa daquele que o acompanhava, a de seu jovem assistente que agora recebia um tiro direto com sua cabeça e logo em seguida um novo disparo que o atingia no peito lançando seu corpo para trás o fazendo cair no chão*

-Meu povo sofre sob regime escravo enquanto outros desfrutam, parte dessas familias, quem sabe, são parte desse esquema de piramide que força meus semelhantes a trabalharem até morrer enquanto vocês desfilam com todo seu luxo e felicidade conquistada com base no nosso sofrimento. *Seu caminhar foi sutil só que proposital, um mero passo para o lado para ficar frente a Melroa caso aquele aposentado decidisse quem sabe atirar nela como vingança pelo Kroyvisiano ter atirado naquele jovem assistente que provavelmente era apenas um novato que realizara o sonho de acompanhar um veterano de guerra, a quem diga, talvez, um heroi dentro da Aliança*

-Você assim como todos da Aliança são apenas moralistas baratos e o único arrependimento desse deliguentessinho foi não ter matado mais de vocês de uma só vez.
*Estreitou seus olhos amarelos que emitiam um brilho estranho como se estivessem acessos, sua seriedade era tremenda que poderia ser bem intimidadora, ainda mais levando em consideração a fama por trás daquele rebelde que parecia não ter nenhum escrúpulo em seus atos*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:09 pm

Movido pelo instinto de seus reflexos revidamente treinados, Wil apontava a arma ao mesmo tempo que o homem. Quando percebeu que eles eram do tipo "conversa antes, tiros depois", ficou um pouco confuso. Achou que estava lidando com verdadeiros assassinos invadindo a nave. Eisen mantinha-se em silêncio, enquanto o coelhinho balançava os braços para ser solto. O ciborgue tinha dado sorte de que não havia os ordenado para atirarem em momento algum.

Como assim? Se vão tomar a nave, por que estão indo em direção ao seu Acelerador? — Questionou. Apesar de tudo, ele parecia disposto a resolver aquilo conversando. Não era como se ele já fizesse parte da Reconquista ou tivesse rancor da Aliança. — Eu estava aqui para receber atenção médica, pois fui infectado por uma substância azul em Gradópolis e aparentemente não haviam hospitais abertos. — Mostrou um dos braços que possuíam ferimentos cirúrgicos recentes, enquanto a mão dominante continuava a lhes apontar sua pistola.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:21 pm

O soldado apenas vira o rosto, incapaz de tomar qualquer atitude diante do sanguinário oponente. Ele observa seu último soldado cair, um que ele ainda tinha o mínimo de esperanças de salvar. A partir dai, não há mais sentido para ele lutar naquele ambiente.

— Por quê você acha que eu usei minha pistola para atirar na sua companheira, rapaz? — Ele diz, caminhando até o colega falecido. — Ela é a única arma em toda a nossa tropa que realmente atira. O meu fuzil, e o de todos os outros carregam cápsulas de impacto simples, e nossa tropa orgulhosamente não registrou nenhuma morte hoje.

Enquanto se abaixa para fechar os olhos do colega falecido, Burnes aproveita para apanhar a arma que ele portava, apenas para provar o que acaba de dizer: ao abrir o compartimente que geralmente apenas serve como manutenção da pressão de ar utilizada nos tiros, cápsulas de borracha são dispersadas no chão. 

— E você, garota? Aonde você acha que começa esse ciclo? Eu estava levando minha neta pra passear quando o ataque aconteceu em Gradopolis. — O soldado já não ergue mais sua arma. O único motivo de ainda lutar era a esperança de levar o cabo ao seu lado para casa em segurança. — Eu sou aposentado, já cumpri o meu dever. Estou aqui para tentar restabelecer a ordem que vocês quebraram, e orgulhosamente admitiram. Eu ainda colocava fé que poderíamos resolver nossas diferenças de maneira pacífica até assistir aquele vídeo hoje mais cedo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:25 pm

Com a atitude pacífica e a revelação de Wilhelm de que não faz parte diretamente da ordem, os guardas relaxam. Ainda com as armas em mãos, eles ao menos tomam a liberdade de se aproximar mais e verificar o estado do menino.

— Estamos nessa nave por dois motivos: capturar seu comandante e encontrar uma criminosa perigosa que aparentemente está escondida aqui. — Diz um deles, aparentemente o que tem mais atitude dentre os três. — Encontramos o primeiro, mas nossa equipe tem a ordem de procurar por todo o perímetro atrás do segundo alvo. Mas e quanto a você, onde arranjou esse traje?

Enquanto conversa, Wilhelm pode sentir uma inquietação nas sombras atrás de si.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Nebulosa sombria
Voltar ao Topo 
Página 4 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» O Pote Vazado
» Projecto Shadow Geist "Mente Sombria"

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Era Cinzenta :: Zona RPG :: Campanhas pela Reconquista-
Ir para: