Um fórum de RPG interpretativo com tema futurista, livre para quem se interessar e que utiliza de um sistema simples para que qualquer jogador possa entender.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Nebulosa sombria

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 6:59 pm

Acho que ficarei bem mais tranquilo se o seu dono não sair de lá partido em dois. Mas obrigado pela preocupação. — Respondeu ao androide. Pela primeira vez, Cody poderia perceber que o jovem tecnopata parecia exibir breves resquícios de um sorriso. Mas ainda assim, podia ser apenas impressão dele.

Mas tal impressão foi embora quando Wilhelm ouviu a atual situação dos rebeldes. Mesmo com aquele veneno espalhando-se pelo seu corpo e praticamente gangrenando os seus membros, o garoto se colocou a pensar.

Posso ver o que fazer, senhor comandante. Na pior das circunstâncias, eu também posso me voluntariar a comprar as peças, com a supervisão necessária. Não é como se eu já fosse um membro conhecido da Reconquista. — Mesmo tendo feito o último comentário para descontrair, ele parecia sério como o habitual.

Apesar de tudo, ainda considerava a possibilidade de não haver nenhuma loja aberta no momento. Wilhelm não tinha como ignorar que um ataque terrorista estava acontecendo no planeta na mesma hora em que conversavam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 8:40 pm

*Ouvindo a risada do doutor, Heylel pode olhar para ele por mais que não pudesse ve-lo, agora sabia exatamente onde aquele homem excentrico se encontrava e isso só evidenciou com aquela tosse forte que fazia parecer que tal ia morrer a qualquer momento*

-Ah, era da cueca que você estava falando? É preta com detalhes brancos. *A luz com seus olhos sensibilizados pela escuridão o fez reagir os fechando e fazendo uma careta de incomodo colocando a mão na frente onde aos poucos foi melhorando então foi a descendo*

-Acho que nesse caso teria sido melhor ter me oferecido o charuto. *Disse e então apontou para seu ombro que agora provavelmente já estava todo coberto junto a parte de seu peito, logo, ele teve que tirar a camisa ficando só de calça ali para mostrar com mais detalhes aquela lesão*

-Eu fui atingido por um dardo com um veneno não-identificavel que produz uma gosma azul que se espalha por fora e se mistura ao sangue por dentro, meu sangue é literalmente da mesma cor que isso que é mortal já que vi um cara morrer por ficar tempo demais com isso no corpo, e pode me machucar o quanto for necessário, eu preciso ficar bom o quanto antes, a proposito...
*Já estava transpirando por causa da dor que sentia, então sua risada era sofrida já que mesmo falando tudo certinho, cada palavra tinha um esforço a mais para ser desferida por aquele albino que estava praticamente um morto-vivo ali, provavelmente só estando consciente por sua força de vontade*

-Você tem razão, eu devo ter alguma insanidade então se quiser avaliar isso e me dar um diagnostico depois, eu seria bem grato.
*Abaixou a cabeça e começou a ofegar de leve enquanto uma gota de suor pingava de seu queixo, estava realmente bastante avariado por causa daquele bendito veneno e com certeza iria atrás do filho da puta que tinha atirado aquilo nele. Durante isso, a cena voltava para Cody*

-Se ele voltar partido em dois aquele doutor vai ter um pequeno problema e quando eu digo pequeno é por volta de 1,65 de altura de pura fúria pré menstrual.
*Sinalizou o androide sem citar nomes embora fosse meio obvio de quem tal estava falando. Com os ditos sensatos de Wilheim, acabou concordando com a ideia, afinal, seria otimo poder ajudar sua facção no que era bom*

-Ele tem razão, nos poderiamos voltar ao planeta e conseguirmos recursos, está havendo um festival lá em baixo e se não formos com o Boss que tem praticamente uma seta na cara em todo o lugar que vai, nós até que podemos passar despercebidos e trazer tudo para cá em segurança, só iriamos precisar de uma nave e de alguém para a coisa ficar feia, poderia ser o Boss, mas como já dito ele é procurado por todas as galaxias por causa daquela princesinha, então é complicado ele nos acompanhar sem algum disfarce. *Pensando nas possibilidades realmente seria bom se Heylel não fosse tão procurado, poderia simplesmente passar desapercebido só que esse não era bem um casal, se houvesse ao menos algum sistema de camuflagem na suit isso seria resolvido mais facilmente, é, aquele traje precisava mesmo de um upgrade*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 9:10 pm

— Bom, bom... começamos bem! — Exclama o Doutor com um olhar de maníaco. —  Eu vou tratar do seu corpo fudido, mas é bom que não esteja mentindo sobre a cuequinha. EU ODEIO GENTE MENTIROSA, TÁ ENTENDENDO? Porra de O'Neal que me prometeu arrumar a pia e enfiou a rola na minha esposa. Você já enfiou a rola na esposa de alguém?

Enquanto resmunga, o médico abre e fecha diversas gavetas como se buscasse alguns instrumentos em particular. Quando finalmente se vira, porém, não são nada mais do que uma afiadíssima faca e um vaso de cerâmica.

— Eu não faço a menor ideia de que porra é essa que tá no seu braço e eu também não tô nem aí. —  Enquanto fala, apanha um instrumento e amola a lâmina em sua mão. —  Sabe menino... eu não me acho o melhor médico por aí, mas eu sou o único que não tá nem aí pra essa porra de ética, entende? Prefiro usar minhas bolas pra deixar os outros bons do que pra meter na esposa de alguém. AGORA FICA PARADO AÍ!

Subitamente o médico avança em direção a Heylel com a faca apontada para seu ombro, propositalmente posicionada na diagonal e mirando um ponto específico. Nesse momento o rebelde pode observar que o olho arregalado do Doutor brilha intensamente no mesmo lado do implante cerebral, indicando que este também é tecnologicamente modificado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 9:33 pm

*Ouvindo aquele doutor dando uma risadinha fraca de nervoso, Heylel tentou se manter bem humorado apesar da dor. Com aquele... Desabafo? Sobre o encanador e a esposa o albino ficou pensativo sobre aquilo, realmente havia feito uma reflexão do assunto vasculhando em sua memoria algo do tipo*

-Não que eu estivesse sabendo, e você?... Está com a mesma esposa?
*Logo em seguida ficou sabendo sobre aquilo do doutor não saber do que aquilo se tratava, é, pra variar ninguém sabia o que era aquela coisa, talvez alguém da Tropa da Virtude soubesse, principalmente um certo alguém*

-Etica, é?... *Começou a pensar em certas coisas envolvendo a si mesmo, palavras ditas para si em um passado não tão distante e por isso ainda estava tudo meio fresco, ficando assim distraido o suficiente para apenas ouvir o exclamar do doutor que logo vinha pra cima de si com tudo*

-Hã?...!!!! *O grito de Heylel não era comum, na verdade ele falar um pouco mais alto já não era nada perto do normal, consequentemente seu berro ecoando pelos corredores chamou a atenção de Cody que olhou na direção do mesmo depois do forte susto que levou*

-Que porra é essa?! *O androide ficou ali parado sem saber o que fazer já que havia sido "proibido" de agir independente do que houvesse e claro que não iria contra nenhuma ordem direta, só que... O que diabos estava acontecendo naquela sala? O que havia acontecido com seu mestre?*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 9:57 pm

Em um piscar de olhos, a lâmina está profundamente fincada no ombro de Heylel, que instantaneamente jorra sangue na maca. O doutor, com agilidade, posiciona o paciente sentado e apoia o vaso abaixo do ferimento para que todo o sangue caia sobre este. Ainda assim, o sangramento não é totalmente controlado e um pouco do líquido acaba por espirrar na barba e nas vestes do Doutor. É então que o  rebelde percebe que o fluido não é levemente azulado como quando Melroa fez a incisão e sim pura e totalmente azul.

— Claro que não, porra! Larguei aquela vagabunda mais ou menos na mesma época que larguei o MedCon. Ela nem fazia meu pau subir mais. — Ele se diverte, completamente despreocupado com a dor que aquilo causa em seu paciente ou com o sangue em seu rosto. — Problema do O'Neal. Meteu um filho na puta e tá tendo que tirar dinheiro do rabo pra sustentar aquela louca. Ninguém mandou ser negão da rola grande.

O doutor certifica-se de que Heylel está firmemente sentado e se afasta por um segundo para dar um bom trago em seu charuto. Aproveita a distância para apanhar uma pequena seringa em sua prateleira e retorna com o fumo entre os dentes. Quem poderia acreditar que um maltrapilho carniceiro como aquele já foi membro do maior instituto médico da Terra?

— Você tá fudido mesmo, menino.  Essa joça aí está consumindo seu sangue, não se diluindo nele. — Ele começa o primeiro diagnóstico realmente técnico, ainda que de seu jeito desbocado. — A dor é porque seus vasos sanguíneos têm que se dilatar já que esse líquido é mais grosso que meu esperma. Se você não fosse socorrido em uma hora, seu ombro provavelmente começaria a gangrenar. Só imagino o quão na merda estão os alienzinhos lá de Gradopolis que não tem um médico foda por perto. Eles provavelmente estão fazendo testes e "pequenas incisões". Ninguém tem bolas nessa porra.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 10:09 pm

*Para não ter segurado o doutor o impedindo de fazer o que era certo, o albino acabou segurando seu próprio braço para impedir sua reação automatica e involuntaria de defesa, ato que só foi possivel graças seu braço esquerdo que por se tratar de uma protese muito bem feita que se assemelha muito ao membro de verdade, acaba não sofrendo por feitos sem querer como de seu braço direito que era o que havia sido contido*

-Nem me fala deles...*Comentou por saber que Melroa havia traido a reconquista por esses aliens sem qualquer tipo de valor ao qual nem mesmo sabia o nome. Ressaltando que Heylel mal ouviu a reunião, por isso ele ainda não sabe da informação que tudo passou de um mero engano*

-Medcon?... *Não conseguia falar direito, apenas sugava saliva junto com ar para conter os gemidos de dor mantendo a cabeça baixa e os olhos apertados e fechados, aquilo estava sendo simplesmente terrivel embora suportável para ele por razões envolvendo outros tipo de traumas fisicos semelhantes, senão por isso, provavelmente aquele metodo nada ortodoxo estaria sendo simplesmente insuportável, uma tortura de fato*

-Você sabe ao menos o como tirar isso de mim? *A perca de sangue fez sua visão duplicar por instantes o fazendo arregalar os olhos também por momentos, por um segundo achou que fosse desmaiar, mas graças a força de vontade e resistencia fora do comum ainda se mantinha consciente*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 10:26 pm

— É, eu trabalhava lá mas não deu muito certo. As pessoas não sabem o que é um bom médico até ele meter uma faca no seu ombro. Mas você é esperto, menino!

Sem qualquer tipo de luva ou proteção, o médico aproxima suas mãos do local esfaqueado e retira a lâmina, lançando-a na parede atrás de si logo depois. A dor se amplifica ainda mais no momento em que a faca é retirada e o sangue obviamente passa a escorrer mais. A tigela já esta quase pela metade, e a pele já clara de Heylel pede mais coloração.

— Como... como vou tirar? Já tá saindo porra, só preciso ver até aonde isso se estendeu dentro de você e cortar as veias pra sair também. Você provavelmente vai desmaiar e precisar de uma transfusão, mas disso aí qualquer bostinha com treinamento básico pode cuidar. Meu trabalho já ta praticamente feito.

Ele diz tudo isso olhando profundamente nos olhos de seu paciente, sem demonstrar qualquer escrúpulo ou arrependimento por tê-lo apunhalado. Para o Doutor, o serviço está sendo executado com perfeição.

— A cicatriz vai ficar mas as gatinhas gostam. Pronto pra mais uma ou quer chorar um pouco?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 10:43 pm

*Aquilo estava indo de mal a pior a ponto dele não aguentar e gritar mais de dor para desespero de seu parceiro robotico que esperava la fora, este que embora não pudesse ajudar acabou correndo para ficar ao lado da porta esperando o outro voltar inteiro, e sim, ele não chamava pelo outro nem nada já que foi "proibido" de fazer isso ai também*

-Então sua ideia é tirar todo o meu... Todo o meu maldito sangue e me encher com novo? Ótimo... *Apertava o próprio braço com ainda mais força tentando minimizar sua agonia abaixando a cabeça deixando seus grunhidos de dor mais baixos e contidos, estava realmente foda passar por aquilo não pela dor em si, se bobear já sentiu piores, e sim a prolongação dela*

-Acaba logo com isso inferno, não tenho tempo para lamentar e nem chorar por nada! *Encarou o outro que o fitava mantendo força em seus olhos vermelhos cujo fundo possuíam um brilho peculiar que não era característico de um ser humano e sim de uma maquina, era sutil, só que tão de perto acabava ficando um tanto quanto evidente que talvez aquele ciborgue fosse mais mecanizado do que parecia**
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 10:55 pm

— A maior parte dele, sim! Vai ser legal e eu vou filmar uma parte pra você guardar e mostrar no seu próximo aniversário, tá bem? — Ele se diverte, despreocupadamente tateando a pele de Heylel a procura da próxima veia para atingir. — Agora você provavelmente vai desmaiar, mas não podemos desperdiçar esse momento! O cérebro sempre se lembra dos momentos de mais sofrimento, e isso aqui provavelmente vai te dar pesadelos por um tempo, então eu vou ser muito gentil com você e te passar um CONSELHO DE VIDA! Assim, você sempre vai se lembrar dele quando a dor no ombro te atormentar.

O doutor emite um largo sorriso de satisfação quando finalmente encontra um bom local para cortar, e uma vez mais dirige o olhar psicótico ao rebelde. essa claramente não é a primeira e muito menos a última vez que ele realiza esse tipo de tratamento.

— Muito bem, menino: não meta a rola na esposa dos outros e sempre desconfie de encanadores negros!

É a última coisa que Heylel ouve antes de seu cérebro poupá-lo de mais dor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 11:05 pm

*O sangue se esvaindo vai tirando pouco a pouco a consciencia do albino que já começa a ouvir tudo meio estranho, ver estranho, tava tudo estranho e sua fraqueza estava tão fortalecida que sentia um sono pesado, era evidente que iria simplesmente apagar e por isso seu corpo parecia nem mais reagir direito a toda aquela dor*

-Mas que merda... *Disse e então simplesmente apagou depois de ouvir aquele conselho... Será que iria segui-lo? Bem, se ele não soubesse que a companheira é casada talvez desse certo, mas se soubesse, é, apenas o tempo de vida dele dali em diante iria confirmar o sim ou não seguimento daquele conselho de vida*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 11:07 pm

Apesar de sentir-se contente com a resposta positiva do convidado, saber que ele em breve seria "tratado" ainda o atormenta profundamente. Tudo se torna mais torturante quando ele ouve os gritos do primeiro paciente ecoando pelo corredor, denunciando que de fato ele não desistira da consulta doentia quando ainda havia tempo. Ele ainda espera, porém, que Wilhelm considere.

— Uma mensagem! — Exclama apreensivo enquanto prontamente checa a notificação no seu pulso. — "Me mande o próximo amiguinho no consultório aqui do lado. PS: Quem tá lendo é viad..." Você realmente acha que isso é uma boa ideia?

O comandante suspira e desliza os dedos sobre própria testa, claramente envergonhado com a brincadeira do doutor. Ainda que deteste o homem e seus métodos, precisa admitir para si mesmo que não há muitas soluções imediatas para o problema do visitante.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Qui Nov 22, 2018 11:35 pm

Por respeito à Ghil, o garoto ciborgue esforçou-se o máximo o possível para não rir do postscript do doutor. Aguardou um momento para se acalmar, até que pudesse controlar a risada e conversar. — Boa ideia não é, senhor, mas certamente é melhor que continuar assim. — Aquela resposta, na verdade, também era uma tentativa de Wilhelm a convencer a si mesmo. Para ouvir uma pessoa metida a machão gritar feito uma menininha, significa que coisa boa não veria por aí.

Suspirou profundamente.

Estou pronto. — Murmurou, esperando que alguém lhe indicasse o caminho. Do jeito que se preparava mentalmente, era como se Wilhelm fosse fazer o primeiro exame de próstata da vida dele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 23, 2018 12:01 am

Instantes depois, Wilhelm está em frente a porta do consultório improvisado. Além de "DOUTOR", estão agora entalhadas as palavras: "PACIENTES SATISFEITOS: 1" no aço, provavelmente com uma faca. Antes que ele possa tentar chamar o médico, porém, uma senha é digitada e a porta se abre

Mas que merda hein. Você nem saiu das fralda ainda. — Diz o doutor enquanto apanha outro charuto em sua mesa e logo volta a encarar o jovem rapaz. — Em que tipo de merda você foi se meter? Se estivesse jogando videogame isso não teria acontecido.

Suas roupas, barba e até o chão estão parecendo um quadro em uma mistura do estranho líquido azul e sangue. Em cima da maca ainda estão diversos instrumentos atípicos de um médico como tesouras e facas, todas ensanguentadas. O ambiente está bem menos convidativo para receber Wilhelm.

Não se preocupe com o sangue, é tudo do brucutu que veio contigo. E ele não tem AIDS, eu testei. Mas vamos lá, precisamos ganhar intimidade antes de eu furar você inteiro: seu nome, idade e categoria de pornô favorita.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 23, 2018 12:53 pm

Bem que eu queria estar jogando videogame agora. — Disse, adentrando a "clínica" com certa pressa. Wilhelm gostaria de acabar com aquele sofrimento (tanto por parte do líquido azul que lhe fazia contorcer quanto em ter que lidar com aquele homem) o mais rápido o possível. Observando o estado atual daquele lugar, o jovem ciborgue olhava em intervalos para o médico, e depois para o sangue espalhado pela sala novamente.

...Vem cá, você não tem medo de pegar uma hepatite não? — Normalmente, jamais seria sociável daquela maneira, mas a curiosidade parecia ir mais longe. Antes que pudesse dar corda a mais conversa, no entanto, ele rapidamente passou para o tópico da "intimidade" que o doutor tanto queria estabelecer.

Wilhelm, 17 e pornô de gestantes. — Estava brincando, mas a seriedade em seu rosto era tamanha que não parecia ser o caso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 23, 2018 3:47 pm

O homem dá de ombros, sem dar importância alguma a ideia de pegar alguma doença ali dentro. Volta-se para o garoto mais uma vez, tragando o charuto profundamente antes de finalmente responder a pergunta.

Porra de hepatite. Vai ver se eu sou o tipo de cara que morre igual um bosta. Hepatite, câncer, seringa que solta sei lá que porra no sangue. Só bicha morre assim.

O médico, diante da resposta do garoto, solta uma risada alta e escandalosa. Certamente Wilhem nunca imaginaria que aceitaria ser tratado por um homem tão louco quanto este, quanto menos em um cenário tão assustador. O homem, entretanto, parece começar a simpatizar com o jovem.

Gestante... olha só que filho da puta você! Mas olha só, tecnicamente são duas atrizes ao mesmo tempo. — O médico se diverte, parecendo levar a sério a resposta do menino. — Nove meses com um moleque na barriga pra ele tomar uma seringada na perna e se masturbar pra gestante.

O rebelde vira-se brevemente, parando para analisar alguns dos instrumentos que usara em Heylel. Toma em suas mãos uma faca, a mesma utilizada para cortar o outro garoto, e usa seu avental apenas para secar um pouco o sangue que há em sua superfície. Então, se aproxima do menino mais uma vez.

Na perna, han? Tá fudido, vai ter que tirar a calça e me mostrar seu popozinho. E torce pra isso ai não ter chegado na rola. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Nov 25, 2018 5:02 am

Wilhelm tomou um tempo para cair na gargalhada com as palavras do doutor. Era a primeira vez em muito tempo que ele fazia aquilo. Observando que o doutor nem mesmo se importou o suficiente para fazer uma limpeza decente no bisturi, encarou-o diretamente nos olhos.

Tio — Fez uma breve pausa para coçar a garganta, irritada por ter rido um pouco mais cedo — eu vim aqui me tratar. Não pegar outra doença. — Imaginando que ele não saberia do que o ciborgue estava dizendo, apontou com o indicador para a lâmina semi-suja que o doutor portava.

Quando lhe foi dito que deveria tirar a calça, não pensou muito em hesitar e o fez. — Só tenta não falar muito sobre mulheres grávidas. — E brincou mais uma vez, com a mesma cara séria de sempre. Era difícil entender o seu sarcasmo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Nov 25, 2018 1:29 pm

Tanto Heylel quanto Wilhelm sentem o pior sono de suas vidas. Têm constantes e perturbadores flashes de perfurações e mutilações em seus membros feridos, e podem sentir o sangue escorrendo por seus corpos já imóveis. Os melhores sonhos são sobre os estranhos conselhos do Doutor antes que finalmente desmaiassem.

"Não meta a rola na esposa dos outros e sempre desconfie de encanadores negros!"
"Você me lembra eu quando mais novo, moleque. Só tenta depilar esse seu rabo nojento."


Uma luz forte e piscante acorda ambos, que estão posicionados em macas um ao lado do outro. Nenhum enfermeiro está presente na sala, mas há um painel ao lado de ambos com um botão bastante intuitivo para chamar algum responsável. Esse painel, porém, está constantemente piscando  e parece demonstrar falhas, assim como as luzes que iluminam a sala. 
Conforme recobram sentido, podem notar uma correria do lado de fora da sala. Pessoas gritam, tentam se organizar e dialogar em meio ao caos de uma energia em mal funcionamento e de uma sirene incessante. Ao mesmo tempo, os dois finalmente podem sentir a dor resultante de toda aquela mutilação em seus corpos, principalmente na área atingida pelas seringas e agora tomadas por cicatrizes marcantes.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ao mesmo tempo, Melroa e os gêmeos estão na nave e podem notar batidas desesperadas na porta dessa. Das grandes janelas daquela garagem, podem ver dois velozes caças com o símbolo da Aliança cercando a nave-mãe onde estão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Nov 25, 2018 6:24 pm

Depois de um excruciante período de agonia, Wilhelm levantava de sua maca, com a visão turva, tentando descobrir o que diabos estava ocorrendo. Os sons da sirene ricocheteavam pela sua cabeça, transformando-se numa terrível dor causada pelo estresse corporal.

Levantou-se da maneira que pôde, imediatamente indo em direção ao outro ciborgue assim que notou a sua presença. Tentou acordá-lo com toques leves, mas devido à falta de sensibilidade que estava tendo, acabou lhe desferindo fortes tapas na cara. Completamente sem querer, foi mal.

Heylel. — Disse, meio zonzo. Parecia estar mais drogado do que com dor. — Acho que a nave está caindo. Acorde.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Seg Nov 26, 2018 9:57 pm

*Aqueles dois dias haviam sido um pequeno inferno na vida de Heylel já que não pode fazer nada além de passar por varias operações para se recuperar de algo tão simples que tomou proporções inesperadas, como podia ele que sofreu até mesmo um tempo sem seu braço jorrando sangue cair para algo tão... Sem duvida alguma tinha que descobrir que diabos de veneno era aquele*

-Oh caraleo! Ta ficando doido! *O androide estava ali esperando a dupla acordar, mais precisamente seu mestre, só que como o moreno estava ali acabou esperando por ele também, fazer o que. Ao notar Wilheim despertando e simplesmente estapeando Heylel para acorda-lo, Cody correu até o menino e o pegou o afastando do outro*

-Tu não tem noção de nada mesmo né fedelho? Esse cara é Heylel Fahrenheit, membro novato da Tropa da Virtude e... E você não sabe de nada do que eu to falando ne? De onde diabos você saiu, de uma chocadeira? Como é possível alguém na galaxia não saber quem é ele só de olhar? *O desconforto do albino ficava evidente em sua voz conforme ele ia se sentando em sua maca começando a retirar as faixas que cobriam parte de seu corpo com exceção de seu braço esquerdo. Ali ele olhava para a dupla -Wilhelm e Cody- sem nem se ligar que havia tomado uns belos tapas na cara que com certeza Melroa curtiria receber dele*

-Que barulheira é essa? *Estando apenas de calça, o rapaz levantava de sua maca mantendo a mão em seu ombro que foi o mais castigado pelo visto e ali ele se via no vidro notando que em seu corpo possuiam várias cicatrizes provavelmente causadas pelos vários procedimentos aos quais teve que passar*

-Boss, sua taxa de Ultra Genes está baixíssima, você precisa retornar ao QG para reposição. *Todo o diagnostico o ciborgue já sabia previamente por já ter passado por situação semelhante; ossos pesados, sensação de fraqueza, tontura, dores de cabeça, enjoos e outras coisas mais, realmente era uma merda ficar com a taxa de U.G tão baixa*

-Sobre a situação da nave eu não sei o que está acontecendo, mas acho que deveriamos tentar sair o quanto antes. *Heylel ia se levantando pegando uma roupa que tinha ali separada para se vestir, aquilo era um pouco... Estranho já que era basicamente uma roupa pra festa com camisa florida de botões por baixo de um casaco preto simples do que parecia ser couro, do jeito que estava vestido parecia que ia pro festival que estava ocorrendo ali no planeta proximo*

-Um pouco de sossego era tudo o que eu queria, Cody, garoto, vamos, precisamos achar Melroa e as crianças.*Abriu e fechou a mão esquerda como se estivesse buscando testa-la e depois simplesmente seguiu para sair dali e ir em meio ao caos da nave apesar de estar ainda meio grogue por ter acabado de acordar estando simplesmente pessimo*

-Mas Boss, seu estado ainda... *O albino fez sinal para o androide se calar e este seguiu de imediato o comando, a seguir percebendo que haviam pessoas pra lá e para cá correndo, gritando, enfim, uma baderna que só, o cavaleiro não teve muita escolha senão escolher um sortudo aleatório para agarrar com sua mão biônica que era tremendamente forte com ou sem os U.G em dia*

-O que está acontecendo por aqui, cade o Comandante e porque está essa zona? *Perguntou sendo intimidador como sempre, não era algo proposital e por isso foi até que sutil por se tratar de um aliado de facção que sabia quem Heylel era e que provavelmente ele estaria pendurado de ponta cabeça com uma arma na cara se não fosse da Reconquista, mas por ser, obvio que aquele ciborgue pegava mais leve*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Ter Nov 27, 2018 7:11 am

Devido à falta de atenção causada pelo sono, Wilhelm continuava a estapear o outro ciborgue sem perceber o que o androide dizia, muito menos a sua presença, até ser finalmente interrompido por Cody. Apenas ao ver as bochechas marcadas de Heylel que o garoto se tocou o que estava fazendo. Mesmo assim, o seu rosto continuava neutro, tanto por ser o habitual quanto pela falta de sangue.

Não. Meus conhecimentos se limitam a robôs gigantes que se unem e super-heróis acrobáticos com armaduras. E a como fazer cada uma dessas coisas, é claro. — Respondeu Cody, parecendo estar bem nauseado com a situação.

Seguiu as duas figuras, calado. Sua situação parecia melhorar, mas à medida que sua anestesia natural acabava, as dores começavam a surgir. Wil fez o possível para aguentá-las internamente, sem ter que grunhir ou, no pior dos casos, gritar.

Sabia que a melhor opção agora era sair da nave independente do problema que causou tamanho pânico. No entanto, os planos do tecnopata eram outros; pretendia procurar por algum mecha com suporte espacial ou alguma aeronave compacta o suficiente. Não queria ser mais incômodo ao grupo que acompanhava até agora, e nos piores dos casos, Wilhelm podia lhes dar a devida cobertura necessária para que escapassem em segurança.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Ter Nov 27, 2018 12:52 pm

Piscou algumas vezes, encarando a tela da nave enquanto sua mão mecânica segurava uma caneca com café. Tinha dormido mais do que o suficiente, mas mesmo assim se sentia indisposta. O que era normal. Mas naquele exato momento estava estática. Seus olhos estavam fixados na tela, que mostrava vários vídeos e informações sobre uma suposta garota derrotando um soldado da aliança. — Eu só tomo no cu, num é possível... — Estava analisando o alvoroço que se formou depois do atentado a aliança, procurando vestígios dos responsáveis por aquilo. Teve um total de 0 sucesso. Mas o que achou no meio do caminho foi interessante. Ao que parecia estava sendo caçada como uma possível criminosa que atentou contra a aliança e por outro lado sendo quase uma heroína por ter localizado as PEM.

Coçou a cabeça, despenteado os cabelo. Pensou numa forma de usar aquilo. Já era conhecida como Midori, uma hacker que fazia alguns trabalhos. Mas não assinou aquele. Logo não sabiam que era ela. Suspirou, tomando mais um gole de café, então ouviu as batidas. Desligou a tela e se levantou da cadeira, murmurando reclamações sobre ter que ficar fardada só por estar ali. Assim que abriu a porta, sua boca estava aberta para responder, mas então seus olhos se fixaram nas janelas. E nos caças atrás dela. Imediatamente se jogou para o lado, acabando por escorregar na parede até se sentar no chão. — Eu só tomo no cu, não é possível... — Murmurou novamente entre dentes.

O que querem comigo!? — Enquanto reclamava consigo mesmo, pegou seu dispositivo e digitou apressadamente para que Miya e Maya tomassem cuidado, resumindo a situação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Ter Nov 27, 2018 1:02 pm

Miya havia acordado na primeira batida, já utilizando o sistema de ENE para ver quem estava lá fora, sem ter que sair do quarto. Maya não parecia ter acordado com o barulho.

Suspirando, o garoto voltou sua atenção nas "visitas", logo congelando ao ver o símbolo da Aliança.

Deu alguns passos para trás de maneira inconsciente, com os olhos entreabertos em vestígios de pânico. Cerrou os punhos, tentando manter-se calmo.

Lembrava-se daquele símbolo muito bem. Sua mãe sempre dizia para evitá-lo, e os gêmeos só vieram a saber o motivo quando seus pais foram capturados pela Aliança. A única coisa que mantinha os gêmeos protegidos era o fato deles praticamente não existirem nos registros.

Sendo assim, provavelmente vieram por causa de Melroa.

Talvez Miya não devesse ter invadido as PEM's. Foram ordens de Melroa, mas mesmo assim...

Uma notificação apareceu em seu dispositivo: Era uma mensagem de Melroa com o resumo da situação.

Digitou de volta: "Maya ainda está dormindo. Devo acordá-la?"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Ter Nov 27, 2018 5:15 pm

Heylel indaga uma fêmea, aparentemente híbrida entre Jhayesiana e humana. Apesar do caos e da forma de abordagem, ela parece permanecer neutra diante de tudo aquilo. De fato, ela era a única que não estava correndo desesperada e por isso foi fácil para o ciborgue abordá-la.

O comandante é um idiota. Precisamos dar um jeito de tirar essa banheira daqui, mas ele está preocupado em resgatar funcionários da área de carga que foi atingida por um disparo. — Ela suspira, quase que em um resmungo. Ela por algum motivo não parece preocupada com toda a situação caótica. — E se você tivesse ido olhar pela janela ao invés de me perturbar, veria que estamos cercados por duas naves de infiltração da Aliança. Se quer minha opinião, precisávamos mover todos os nossos esforços pra ajeitar o Acelerador da nave e dar o fora daqui, mas Ghil quer tanto evitar algumas baixas que vai acabar comprometendo toda a nave. Agora, se me permitir eu quero ir para o refeitório pegar um goró, não deve ter ninguém lá.

Ela olha de canto para Wilhelm e por um segundo parece dar uma piscadela sutil. Ele parece inteligente e fofo, diferente do grosso que acabara de a pegar pela gola da roupa. 


Spoiler:
 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Enquanto isso, dois oficiais da Aliança apontam suas armas para Melroa. Um deles toma a liberdade de invadir a nave estacionada da piloto e depara-se com o corpo do soldado em cima da cama, imediatamente arregalando seus olhos em alarme.

— Por Deus, é ele! — Exclama o soldado, abismado com a condição do colega que está nu e estirado por cima da mesa de uma nave clandestina. — Avise o sargento que encontramos o soldado perdido e também a sua algoz.

Quando Melroa toma tempo para reparar no corpo, nota que este não está mais como estava da última vez. Ele agora se encontra completamente limpo, sem nenhum resquício da misteriosa substância que afetou a ele, Heylel e Wilhelm.

— Não se mova e se mantenha em silêncio. — Diz o outro soldado, mantendo a mira firme em Melroa. — Você é suspeita de participar do atentado terrorista na praça de Gradopolis. Será detida e em breve receberá um julgamento.

Nenhum dos dois parecem ter ciência da presença dos gêmeos uma vez que negligenciam completamente o resto da nave. Fora esses dois soldados, a garagem parece estar vazia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Ter Nov 27, 2018 6:01 pm

*Segurando aquela mulher pela gola, a força era tanta que a deixava ligeiramente na ponta dos pés e apesar disso tudo ela se mantinha tranquila, apesar do sujeito que estava a frente dela, apesar do caos, realmente aquela mulher parecia estar nem ai para nada além de molhar a garganta com alguma bebida alcoolica, seja lá qual fosse*

-Feridos na área de carga? *Uma pergunta em tom de resposta, era só uma confirmação para ele mesmo. Depois disso o androide já conhecendo o albino saberia o que o mesmo iria querer fazer a seguir e por isso ja se antecipou*

-Boss, seu estado não é dos melhores, não pode se esforçar mundo e se tem naves da Aliança por aqui e ainda não nos destruíram, talvez ela esteja... *Antes de completar sua frase o familiar era interrompido por seu mestre que era ríspido como sempre*

-Nem mesmo se ela fosse o maior gênio dentre os Kroyvisianos poderia supor que eu estou aqui e meu estado é o suficiente, não iremos recuar, me de a mala. *Intimidado pela postura do albino, o robo cujo mala estava debaixo do braço apenas a ajeitou e lançou para seu parceiro que nem segurou aquela bagagem, apenas acertou o punho nela que começou a se desfigurar tomando conta de todo o punho e resto do corpo formando seu traje mesmo com tal ainda segurando aquela mulher pela gola*

-Pela sua forma de falar deve ser alguém inteligente, você vai ajudar o garoto a consertar esse Acelerador já que o considera prioridade, você não tem escolha. *Soltou a gola dela a deixando cair no chão sem dar a minima para a saúde da mesma enquanto o androide correu e se aproximou caida buscando minimizar aquele "mal entendido"*

-Calma ta, somos todos aliados aqui, se a Aliança nos ferrar, todo mundo, incluindo você vai sair prejudicada, então por favor, nos ajude nem que seja nos mostrando o como chegar no Acelerador, ok? Prometo te pagar umas bebidas da boa depois. *Ele não bebia por motivos obvios, mas ao menos poderia acompanhar aquela moça se fosse da vontade dela, é claro*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Ter Nov 27, 2018 8:41 pm

A garota bufa e revira os olhos após ser solta, demonstrando que realmente odeia receber ordens. Ainda assim, ela não pode negar que as palavras do robô a atingiram profundamente, fazendo-a questionar seus valores morais por estar negligenciando um momento tão crítico para o resto da tripulação.

C-Claro. Eu vou cobrar essas bebidas depois, hein? Hah... — Ela murmura, visivelmente encabulada. A lábia daquele sintético a impressiona, e seu modelo parece bastante moderno e atualizado. É de fato um ótimo robô. — Vamos, garoto. Precisamos fazer isso logo.

Ela vira-se e se posiciona mais próxima de Wilhelm, com quem Heylel a disse para trabalhar. Apesar disso, ela mostra muito menos interesse pelo menino dessa vez.

É bom que vocês não morram, seja lá o que forem fazer. Seria um desperdício se um modelo robótico tão fantástico fosse desperdiçado assim. — Ela diz enquanto olha para Cody por cima do ombro mais uma vez antes de observar as telas do corredor para se orientar.

As placas acima dos personagens indicam seis direções: "Núcleo", "Carga", "Garagem", "Central", "Arsenal" e "Cabine". 

Coleguinha, preciso saber o seu nome e o quanto você manja de engenharia aeronáutica. Nosso objetivo está em "Núcleo", mas provavelmente encontraremos invasores no caminho também. Há algum lugar onde você acha que podemos ajudar algo que nos ajude a passar por eles?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Nebulosa sombria
Voltar ao Topo 
Página 2 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» O Pote Vazado
» Projecto Shadow Geist "Mente Sombria"

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Era Cinzenta :: Zona RPG :: Campanhas pela Reconquista-
Ir para: