Um fórum de RPG interpretativo com tema futurista, livre para quem se interessar e que utiliza de um sistema simples para que qualquer jogador possa entender.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Nebulosa sombria

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:35 pm

Miya cerrou os dentes, fechando os punhos com força. Sentia um misto de culpa e raiva.

Sabia que, independente da justificativa, havia matado os soldados. Eram pessoas que tinham uma família a quem retornar, esposas e filhos para proteger.

Ao mesmo tempo, uma raiva crescente tomava conta dos pensamentos do garoto.

Eles tinham família para retornar, mas Miya também costumava ter uma. Pais atenciosos e amorosos, vizinhos gentis e carismáticos... Mas a aliança não se importou com isso. Não pouparam nem mesmo o pequeno vilarejo que abrigava os pais de Miya.

Invadiram e incendiaram o local após descobrirem que ali abrigavam Akemi e Connor, os pais dos gêmeos. Aqueles que tentaram ajudar o casal foram impiedosamente eliminados. Não pouparam nem mesmo os filhos dessas pessoas, e provavelmente capturariam Miya e Maya se soubessem que eram os filhos desses intitulados criminosos.

"Hipócritas.", murmurou, mordendo os lábios com força suficiente para que começasse a sangrar. Suas mãos também doíam de tanto pressionar as unhas contra a pele descoberta da palma.

Conforme a realidade começava a perturbar Miya, o garoto também percebia que sua vida nunca mais seria a mesma. Precisaria se acostumar com aquilo se quisesse sobreviver, e provavelmente também seriam considerados criminosos pelo que fizeram com os soldados.

A ordem dos pais era evitar a Aliança, mas pelo visto aquilo não seria mais possível.

Mais que medo, Miya agora sentia desprezo pela Aliança.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:37 pm

Crimino-- — Quando se tocou do que poderia acontecer com sua retaguarda, Wilhelm virou o corpo rapidamente, apontando a sua pistola onde ele imaginou que a garota que lhe acompanhava estaria escondida. — O traje é da Equipe 18a. Não os feri, mas eles estão trancados e sem roupa na sala do Arsenal. Eu iria liberá-los depois de resolver os problemas com o Acelerador da nave, e aqui estou. — Enquanto proferia aquelas palavras, mantinha-se atento à qualquer possível movimento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:41 pm

Como se não bastasse a fúria repentina, ou nem tanto, de Heylel para lhe assustar, os dois tiros fizeram com que seu corpo estremecesse e desse dois passos para o lado. Ela encarou o corpo do assistente cair no chão, seus olhos revirando, seus pertences indo junto de si. Sua boca se abria conforme sentia os olhos arderem. Seu coração batia tão rápido que sentiu uma tontura quase a derrubar. — Heylel! Já chega! Guarda essa maldita arma!

Mesmo aos tropeços ela correu em direção aos dois, deixando sua pistola cair no meio da caminho. O assistente já estava sem vida, um tiro na testa não tinha como ser revertido. Sem curativos, nada resolveria aquilo. Ao receber as acusações como facadas do capitão, ela se encolheu, dando um passo para trás. — Eu não... Eu nunca quis isso... Eu só queria viver em paz... — Antes que percebesse, lagrimas grossas desciam por sua bochecha. — Não fizemos nada daquilo! Não foi coisa da reconquista! Eu tentei ajudar, não consegui desativar as PEM então eu dei a localização... Eu não queria que ninguém se machucasse...

Levou a mão humana até o rosto, enxugando as próprias lagrimas. Mas a medida que fazia isso manchava seu rosto com o próprio sangue. — De que vídeo está falando? — Piscou, tentando afastar o ardor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sex Nov 30, 2018 11:49 pm

*Ali parado olhando o que fez sem nem mudar de expressão se mantendo frigido a todo o momento apesar daquela morta inocente, Heylel se lembrava do que havia acabado de ouvir de seu Familiar sobre não ter acontecido uma baixa sequer do lado da Reconquista, haviam feridos, inumeros, mas nenhum morto caso houvesse devida assistencia medica, só que mesmo assim ele não sentia nenhum tipo de remorso, já havia passado por tantas coisas que fatos como aquele não abalavam mais tanto seu psicológico*

-Boss, eles não estão torturando o capitão nem nada, tem alguma coisa errada, como devo proceder? Eles não parecem hostis. *A voz de Cody soou agora no fone que estava em um dos ouvidos do albino que seguia observando aquela cena refletindo um pouco sobre a mesma, não sobre o que tinha feito, isso tinha certeza de que estava correto, e sim sobre o porque a Aliança estava sendo tão idiota de virem atacar uma nave hostil com apenas um unico homem portando arma letal, aquilo era burrice*

-Contate Wilhelm, quero respostas sobre o Acelerador, siga observando e não chame a atenção. *Como sempre o "Yes boss" surgiu e logo o androide mandava mensagem para seu aliado não tão rebelde assim só que pelo seu robô ao qual colocou seu próprio contato como "Cody o androide fodão" durante aquela pequena missão envolvendo entrarem e saírem do Arsenal*

-Ei garoto... Haha, achou que era o Boss né? Não abestado, sou eu, o Cody, como ta a missão com o Acelerador ai? Já conseguiram chegar? O Boss quer saber, o pessoal precisa de atendimento medico man. *Enquanto a mensagem era enviada, o cenário voltava para Heylel que olhava para Melroa por cima do ombro se recusando a acreditar que a garota estava mesmo tendo algum tipo de compaixão por aquele que havia acabado de atirar nela*

-Enquanto existir diferenças, existirá guerra, não existe isso de viver em paz Melroa, você sabe isso tão bem quanto eu. *Seguiu caminhando até ela pegando sua arma no meio do caminho e colocando ela também em seu coldre, agora tinha duas armas para usar mais tarde, quem sabe? De qualquer forma, já que estava ali poderia saber mais sobre o que estava havendo*

-De que vídeo está falando? A Reconquista não fez nada, inclusive fomos atacados também em Gradopolis, usaram uma substancia azul desconhecida, só tinhamos ido abastecer e quando dermos por nós tudo já estava um caos. *Seguiu armado só que agora apenas cruzou os braços depois de abaixar seu goro expondo mais de seu rosto, usar muito tempo o capuz sem a mascara acabava incomodando um bocado e por isso retirou ficando apenas com o manto mesmo*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Llyani

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 30/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 12:01 am

Dois flashes azuis. Foi tudo que Wilhelm viu enquanto apontava a arma para a escuridão, aonde em um piscar de olhos não haveria mais ninguém. Em um instante, dois soldados atrás de si estão no chão, e a mestiça que até então o acompanhava fortalece-se a partir de uma aura azulada. Claramente é uma mística, mas ela parece irada ao invés da calma que um praticante daquela arte geralmente transmite.

— Seria melhor se tivesse ficado do meu lado, ou ao menos fora disso. Vocês não vão me levar de volta, e eu posso te deitar também se for preciso. — Ela vocifera enquanto a energia que emana de seu corpo se expande.

Em um surto súbito e explosivo, todo esse poder acumulado se desdobra e empurra impiedosamente todos aqueles ao redor de Llyani. O pior é que os corredores da nave parecem também se abalar, indicando que tamanha energia não será contida por muito tempo, e a mística aparenta estar em uma condição irracional. É como se a fúria alimentasse suas capacidades.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 12:10 am

O soldado desolado senta-se com pesar no chão da nave e retira de seu traje um objeto de forma circular, que reage com contato com seu dedo e exibe uma luz forte. Todos com um mínimo conhecimento de tecnologia sabem que aquilo é uma extensão do equipamento de um computador portátil que serve para exibir imagens holográficas emuladas a partir de outro dispositivo.

— SIDA, por favor mostre a gravação da Reconquista exibida nos jornais ontem.

A inteligência artificial mais potente do mundo mal demora um segundo para compreender o comando e o holograma logo é exibido. É uma gravação de má qualidade e com pouca iluminação, mas se torna mais nítida conforme os observadores se acostumam. No canto inferior da tela, apenas uma alcunha é exibida em vermelho:

Starcaller
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 12:24 am



— Eu sou o líder da Datsu, um braço da Reconquista, e aquele que realmente torna as ideias realidade. Estou assumindo o ataque a Gradopolis, e mais do que isso! Meu único arrependimento foi não ter bombardeado a própria torre do conselho. Isso mesmo, estamos em uma guerra e vítimas são inevitáveis. Chegou a hora de matar o retrocesso, a dominação e a doutrinação. Sem mais interferência parasitária em nosso desenvolvimento! Os humanos lembram-se bem quando a Aliança impediu que colonizassem o T-340, encontrado pelo próprio Pentágono! Os Kroyvisianos sabem como é quando metem o dedo em seus assuntos, como quando impediram suas visitas à Terra, temendo uma união que os superasse. Os Jhayesianos sabem como é difícil ter que praticar a própria religião em segredo para não ficar sozinhos no próprio planeta. E os pobres Okros?! Seu planeta se tornou uma mina de ouro, e seus filhos se tornaram escravos doutrinados.

O curioso sujeito aproxima-se um pouco mais da iluminação fraca do local, e sua face agora é visível. Ele possui alterações tecnológicas jamais vistas antes, como se estivesse em um meio termo entre o orgânico e o sintético.

— Essa mensagem é de total importância para todo o Aglomerado. Eu sou agora seu mensageiro, seu algoz ou seu salvador, dependendo do lado que você escolher. Eu sou o Convocador das Estrelas, e a partir de hoje haverá mais alguém ditando as ordens. Alguém que não prioriza raça, crença ou tendência. Alguém que vê um futuro não para uma parcela, mas para o todo.



Última edição por Ariete em Ter Dez 04, 2018 9:29 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 12:39 am

Um misto de incredibilidade e indignação se misturava dentro de si. Sua respiração falhou enquanto ouvia a mensagem, olhando para Heylel pelo canto do olho. Sua satisfação, sabia bem no fundo que ele concordava com aquilo, só a deixava ainda mais nauseada. — Isso... Isso é ridículo! Um lixo ambulante que só sabe falar asneiras! Essa porcaria...! — Seus ombros se ergueram num movimento de pura raiva, mas logo os relaxou, gemendo com a dor da bala em seu ombro. Levou a mão até o ferimento, sentindo o sangue fresco molhar a ponta de seus dedos. — Isso não passa de um grupo de assassinos querendo tomar o lugar da aliança. Eles vestem a causa da reconquista para se aproveitar das pessoas dentro delas, infelizmente existem muitos imbecis como esse aqui que acreditam cegamente.

Suspirou profundamente, ainda sentindo todos os efeitos de ter uma bala sambando dentro de si. Seu corpo estava pesado, e o cansaço estava estampado em seu rosto inchado e manchado de sangue. Ela se levantou, se colocando na frente do capitão e impedindo a visão de Heylel. — Você está na minha nave, minha casa. E no dia em que salvei sua vida eu te disse que não queria lutas ou mortes aqui. Você já me desrespeitou uma vez. Abaixe essa arma. As meninas já viram morte demais, elas não mereciam isso. — Desta vez as lagrimas se prendiam ao seus olhos, sem voltar a cair como antes. — Heylel. — Sua voz agora era mais baixa. — Por favor. Este homem tem família. Você não precisa agir igual a eles, não é na mesma moeda que se paga.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 1:05 am

*Nenhuma morte, nenhuma sequer, apenas feridos e nada mais, aquela invasão de certa forma tinha sido pacifista e aquele homem tinha orgulho disso embora tenha perdido seus homens e quem sabe tenha agido apenas em um momento de descontrole que podia ter custado a vida de Melroa, não tinha como saber, ainda assim, diferente daqueles que lutam em prol de um ideal buscando sacrificar o menos possivel, Heylel tal como os demais cavaleiros da virtude estão dispostos a sacrificar tudo, mesmo algo de extremo valor para eles mesmos já que a liberdade eterna de todo um universo não pode se resumir a vida finita de meros homens que se recusaram a dar suas vidas N motivos*

-Quanto mais cedo elas passarem por isso, melhor será para elas, já estarão anestesiadas quando for a vez delas de apertar o gatilho. *Levantou sua arma e apontou para Melroa, sem tremer, sem desviar o olhar, porém, com um breve sinal de hesitação, não tinha total coragem de fazer aquilo, não com ela, mas era preciso, aquela era sua Missão Final, um Dogma da Cavalaria que não podia ir contra*

-Uma vez um homem sábio me disse que a penitencia perante um inimigo é a deixa perfeita para a insurgência, esse homem não... *Um pequeno tremor foi o bastante para chamar a atenção do rebelde que também sentiu mesmo que bem de leve uma energia similar a sua ao qual o fazia estranhar o que havia acontecido*

-Cody, relatório. *O androide ainda escondido temeu poder ser visto então ficou ainda mais fora do campo de visão do pessoal que interrogava o capitão, e aquele tremor apenas o deu um baita dum susto a ponto de pensar que havia sido Heylel com sua aura*

-Oi? Não foi você que fez isso? Não é possível que tenha mais alguém que use essa energia bizarra por ai! Meu deus do céu, boss, o Wilhelm não responde, será que foi com ele? O que eu faço? Não posso deixar o Comandante aqui!
*Heylel tirou a arma de Melroa de seu coldre e jogou para ela, guardou a sua própria e colocou seu capuz de volta na cabeça e seguiu para sair daquela pequena nave já indo por dentro da nave mãe para alcançar seus outros aliados*

-Cuide do seu ferimento, das crianças e do seu vovozinho idiota, preciso ir ajudar o pessoal, parece que tem mais alguém nesse lugar com um poder semelhante ao meu. *Sabia que seus superiores estavam vendo tudo por causa do traje, então não podia falar muito mais com Melroa só torcendo para ela entender que ele não podia ficar proximo dela pois teria que mata-la por razões obvias que todo mundo já ta cansado de saber, então para evitar isso, assumiu uma urgencia que quem sabe poderia botar em risco toda a vida restante naquela embarcação espacial maior*

"-Datsu... Starcaller, aquele cara, aquelas próteses, ele e a Tropa com certeza estão ligados, mas desde quando? O que mais meu padrinho esconde?" *Atravessou a porta e rumou para encontrar Wilhelm seguindo as instruções de Cody e algumas placas por mais que possivelmente tivesse que lidar com um inimigo que conhece melhor aquele poder ainda desconhecido para si mesmo e por consequencia o usasse muito melhor, ainda assim, era empolgante quem sabe ver um veterano no uso daquela aura mistica diferente em ação*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 11:56 am

Quando Wilhelm sentiu o tremor sob seus pés, desequilibrou-se e caiu de bunda pro chão. Observou que, em instantes, dois soldados já haviam ido pro saco. Era a primeira vez que o seu semblante inexpressivo parecia transmitir alguma coisa; medo, mas ao mesmo tempo, admiração.

Confuso, ele já não sabia que lado tomar. Ela era uma criminosa, mas desde o começo o objetivo dele era parecido com o dela. Ou ao menos era o que ele pensava até agora. O ciborgue já não tinha mais certeza se as intenções da mulher eram de consertar a nave, pois nem ao menos sabia se ela realmente fazia parte da Reconquista. Estava devidamente confuso.

Levantou-se. — Assim — Parou para olhar os dois soldados abatidos — por que você não fez isso antes? Ia facilitar bastante o nosso trabalho! Eu não ia nem ao menos precisar pensar. Era só você bater nas coisas que já funcionava. Ou consertar o Acelerador não é o seu objetivo?

Escondido e flutuando próximo ao teto, o robô gordinho estava devidamente aterrorizado. Quando viu a mensagem de Cody vindo pelo seu sensor, nem ao menos se prontificou a notificar; não queria morrer! Então resolveu responder por si mesmo.

EN SERIES - EINS v.01 escreveu:
A MULHER GOSTOSONA TÁ MUITO PUTA. ELA ATIVOU O KAIOKEN! ELA VAI MATAR O WIL. E OS SOLDADOS. E O COELHO. E EU!!! E VAI COMER COM PÃO! SOCOROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Aquelas letras provavelmente tapariam toda a visão do elmo de Cody.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 12:35 pm

Miya tremia de nervosismo. Já tinha consciência do que havia feito, e o discurso de Burnes apenas o fazia se sentir ainda mais culpado.

Ainda por cima, a Reconquista havia assumido a culpa. Concordava com ambos os discursos, por isso estava mais perdido que cego em tiroteio.

Limpou o suor que escorria por seu rosto. Os olhos lacrimejados dificultavam com que Miya acompanhasse as filmagens, embaçando sua visão.

Era óbvio que ambos os lados estavam tão desinformados quanto. O que havia sido aquele ataque, afinal? Um gesto individual de um dos líderes que simplesmente perdeu a cabeça?

Encostou a lateral do rosto no ombro da irmã que já havia adormecido novamente, secando os olhos com a manga da blusa e cobrindo-a com o cobertor que havia sido largado em cima da cama.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 1:08 pm

Um dos dois soldados caídos apoia-se em seu rifle para se erguer. Ele parece consciente, mas há um buraco largo que atravessa a armadura na região de seu abdômen, resultando numa queimadura forte na pele esverdeada.

— Ela não fez nada porque não sabe controlar. — Ele murmura em meio à respiração ofegante. Sua dicção é prejudicada pelo fio de sangue que escorre por seus lábios. — Seu nome é Llyani, mas nós a conhecemos como Experimento Alpha. 

A explicação do oficial se reflete na fisionomia da garota. Suas feias estão saltadas, e sua a energia que emana de seu corpo faz parecer que vai dominá-lo a qualquer momento. Seus olhos claros já não transmitem nenhuma racionalidade, apenas instinto puro e primal.

— Precisamos de reforços! O alvo foi encontrado mas está instável e corremos o risco de que ele abale toda a estrutura da nave. — O soldado ainda de pé diz em um comunicador enquanto mede o pulso do outro caído. — E você, garoto, ergueu sua arma por nada?! Se essa nave implodir, você vai ser engolido também.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ao mesmo tempo, os soldados da Aliança desistem de negociar com Ghil. O Zathriano obviamente se recusa a cooperar e, sem alternativas, os oficiais o erguem e levam até uma nave estacionada no depósito de carga. Aparentemente foi por lá que eles entraram.


Última edição por Ariete em Sab Dez 01, 2018 1:16 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Llyani

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 30/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 1:13 pm

Os olhos antes claros agora revelam uma energia azul intensa que se mistura com a aura emitida e ilumina todo o corredor. Alguém mais atento pode notar que seu punho esquerdo está ligeiramente queimado, como o abdômen dos soldados que atacou. O menos sortudo, atingido no rosto, acabou com o capacete perfurado e não teve chances de sobreviver.

— Eu estou livre dessa vez. Ninguém pode tirar isso de mim!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 1:34 pm

Parecia que o garoto não obteria respostas. Como dito pelo soldado, ela não parecia estar ouvindo e muito menos racional naquele momento. Enquanto os reforços não chegassem, ele devia impedir que a criminosa matasse o homem abatido e aquele que parecia lhe realizar checagens. O tecnopata não acreditava que seria capaz de derrubá-la, mas sabia que de um jeito ou outro, arrumar tempo era o melhor que ele poderia fazer.

"Só erga a sua arma se você pretende atirar. Ponto." — Em meio a suspiros assustados, Wil repetia um dos ensinamentos de seu pai. Com os olhos cheios de determinação, ele realizava uma checagem completa de seus arredores e mobilizava os seus aparelhos robóticos para que entrassem em modo de combate.

Eu não vou morrer aqui! — Ao proferir aquelas palavras, o jovem ciborgue removia o seu tapa-olho e imediatamente disparava com a sua pistola, ao mesmo tempo que ordenava os seus robôs a fazerem o mesmo. Eisen lhe dava cobertura aérea com a sua arma de auto-defesa, e o único olho do coelho brilhava em um vermelho intenso, até disparar uma rajada de dois tiros à laser.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Llyani

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 30/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 6:30 pm

Os tiros de Wilhelm são certeiros, mas a mística irada nem parece senti-los. Isso porque sua aura densa absorve os disparos quando chegam perto o suficiente, e se dissipa brevemente quando após resistir ao segundo projétil, abrindo uma brecha para que o tiro dos robôs a atinjam.

Enfurecida, Llyani evita um dos projéteis ao redirecioná-lo para a parede com energia mística. Em seguida, vira-se instintivamente para o primeiro que tentou a atingir e encontrou Wilhelm. Em seu estado, já mal o distingue como um até então aliado, e avança em sua direção num rápido flash púrpura.

Seu punho brilha, concentrando a energia para o ataque. Segundos antes de atingi-lo, porém, a concentração mística adquire uma propriedade instável que parece prestes a explodir, emitindo um calor inacreditável. É o mesmo ataque quente e feroz que foi capaz de atravessar a armadura do soldado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 7:30 pm

Enquanto isso, o soldado que não foi atendido realiza os primeiros socorros nos outros dois. Vez ou outra, olha por trás dos ombros para ver como Wilhelm está se saindo. Ele torce para que o rapaz seja bem-treinado o suficiente para ao menos conseguir deter a criminosa até que ele esteja apto a lutar ou até que os reforços cheguem.

Sua equipe, na realidade, não tinha esperança alguma de encontrar com Llyani. Os verdadeiros encarregados dessa tarefa são os membrs da tropa 12f, que foi eliminada na garagem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 7:36 pm

Apesar de suas esperanças de retornar vivo para casa terem se esvaído, o capitão suspira aliviado quando Heylel parte. Apesar disso, seu semblante não transmite alegria perante a morte em vão de tantos colegas queridos. Para ele, algum aliado dos tripulantes daquela nave abriu a garagem remotamente, mas ele mal desconfia que possam ser as crianças mencionadas anteriormente.

Ao invés de partir antes que o impiedoso assassino retorna ou até preparar-se para combatê-lo, ele apenas se importa com o seu colega caído. Seu primeiro reflexo é ajoelhar-se ao lado deste e descer seus dedos pelas mãos desfalecidas, apenas para retirar a manopla do traje e recuperar uma aliança de noivado.

— Ele nem deveria estar aqui, é apenas nosso piloto. Não imaginava que seria tão caótico checar as garagens e se voluntariou. Só queria ajudar em alguma coisa. — Ele lamenta antes de voltar enfim o seu olhar para a Kroyvisiana. — Você trancou a porta para que não tivéssemos acesso às tais crianças que você protege. Quem você pensa que somos?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Sab Dez 01, 2018 10:05 pm

Numa cagada tremenda, o tecnopata teve sorte o suficiente de prever o movimento da mulher com antecedência. Impulsionou-se para o lado utilizando de suas botas impulsionadoras, que comprimiam ar em tubos e utilizavam da pressão para fazê-lo se movimentar mais rápido. Moveu-se numa distância significativamente distante da mulher e apontou a pistola novamente, disparando enquanto que seus robôs realizavam o mesmo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Dez 02, 2018 12:25 am

Seus olhos estavam novamente congelados em Heylel e na arma apontada para si. Por um bom tempo, seus músculos ficaram completamente tensos com a real possibilidade dele atirar. Então quando sua atenção foi para onde quer que fosse, suas pernas cederam e ela acabou caindo de joelhos. Pegou a arma que foi jogada para si por reflexo, mas continuou no chão, sentindo o corpo tremer de medo e dor.

Ouvir o capitão lhe deu um choque de realidade e fez com que relaxasse um pouco, o suficiente para suspirar de alivio. — Não é o que penso. É o que são. Soldados da aliança. Agora, acho que como vemos isso é o ponto. Eu nasci numa nave clandestina de um pirata. Ele fazia seus filhos de escravos e o que mais quisesse. — Com um gemido, se levantou e voltou a segurar o ombro ferido.

Mas um dia, nossa nave foi emboscada. Quando o caos começou eu estava na sala de navegação com mais algumas crianças, fazendo a limpeza. — Conforme falava, ela andava em meio a bagunça feita com a manobra de antes. — Não sei exatamente o que aconteceu. Só me lembro de ver uniformes da aliança. Pensamos que estávamos salvas. Até eu ver essas crianças, meus irmãos e irmãs, correndo até eles. E sendo alvejados com tiros. Como eu disse, não me lembro do que aconteceu muito bem. Mas quando dei por mim, eu estava sem uma mão e com uma placa de ferro enterrada nas costas.

Assim que encontrou o que queria, a maleta com kit médico, ela a abriu e começou a procurar pelas ferramentas necessárias. Assim que pegou uma especie de agulha e passou uma linha pelo buraco. Logo em seguida, desenrolou o ferimento. — Agora, o que vai fazer? Vai tentar me levar como criminosa ou como heroína? Embora eu não tenha intenção de ir a lugar nenhum. O senhor sabe costurar ferimentos? Não vou mentir, estou com medo de fazer isso sozinha e não posso deixar nas mãos de crianças.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Llyani

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 30/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Dez 02, 2018 12:32 am

Llyani pega um impulso, usando o próprio metal da nave como apoio para saltar com velocidade em direção ao tecnólogo. Wilhelm pode notar que isso faz com que o chão se afunde um pouco, tornando ainda mais preocupante o prologamento daquele combate.

Em um instante, ela está vociferando algo incompreendível e pronta para mais um golpe. O ciborgue pode perceber que a mística luta por instinto e sempre age contra o primeiro disparo que recebe. Além disso, sua aura se regenera conforme ela combate e protege-a dos tiros de Wilhelm e de Hase mais uma vez.

Sem equilíbrio após a manobra, a mística é penalizada com o disparo de Eisen. Além de não ser capaz de evitar o dano, ela é atingida em um ponto vital. O sangramento certamente irá prejudicá-la conforme o combate continua. Ainda mais furiosa dessa fez, ela salta em frente ao oponente e desce em uma poderosa rajada linear de energia que ameaça os corredores da nave.

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Dez 02, 2018 12:45 am

*Correndo até o local rapidamente parecendo praticamente um vulto para qualquer um que tentasse ve-lo mesmo que momentaneamente, Heylel seguia as sinalizações da nave para ir até a area onde Wilhelm estava, este que de acordo com Cody não estava respondendo sendo então um sinal obvio de que alguma coisa havia acontecido com ele*

"-Vamos garoto, me espere chegar." *Enquanto isso, Cody ficava ali assistindo o bate-papo dos membros da Aliança com o Comandante, aquilo era sério mesmo? Porque não sacaram de um cházinho de boa ou quem sabe um leite com biscoitos? Nunca havia visto um interrogatório tão maricas em toda a sua vida, e olha que achava que o pessoal da Aliança  seriam no minimo demônios espaciais, o que bem, não era o caso*

-Cacete, vou acabar dormindo aqui, na moral... *Antes que o androide pegasse no sono, acabou recebendo uma mensagem desesperada do Fuleco que envolvia aquela albina não tão albina assim que estava acompanhando Wilhelm, serio mesmo que ela tinha virado a casaca? Puta que pariu, primeiro a Melroa e depois ela, mulherada é foda viu bicho*

-Boss, o Wilhelm está em perigo, precisa ajuda-la, enquanto a mim... *Limpou o texto do Fuleco para poder enxergar mais a frente e nisso percebendo que iam levar o Comandante embora, simplesmente se levantou e entrou naquela sala*

-Cody, não acha sem minhas ordens, isso é uma ordem! *Eram muitos soldados, nem mesmo Heylel daria conta de todos aqueles sozinho, só se ele abrisse um buraco na parede causando uma pressão no vacuo que cuspiria todo mundo para fora, só que isso iria incluir o Comandante, realmente não havia muito o que ser feito além de deixa-lo ir embora sendo capturado, ele não sabia de nada sobre o ataque, então talvez não fosse tão ruim que ele fosse levado*

-Merda, são muitos... Desculpa Comandante, desculpa... *Não tendo outra escolha, Cody acabou saindo dali para voltar até Heylel que finalmente chegou no corredor onde Wilhelm se encontrava enfrentando aquela mulher que para o encapuzado era uma completa desconhecida, ou quase isso*

-Essa mulher... Cody, relatório. *Ao notar o punho brilhante daquela mulher ele logo associou ao seu próprio, naquele momento a unica coisa que mudava entre ela e ele era a cor daquela energia que para ele era misteriosa. Heylel então avançou contra Llyani deixando emergir sua energia dourada para ter alguma equivalência contra a atual inimiga fazendo ambos os punhos se acertarem descarregando a força que causou um breve estouro que jogou ambos para trás [Heylel recebeu o dano no lugar de Wilhelm]*

-O Comandante Ghil foi capturado, eu não consegui fazer nada... Sobre a mulher, acho que consigo falar com ela, só vou precisar que esperem eu chegar, por favor, não machuquem ela demais! *Ouvindo sua maquina, o albino gemia de dor estando caindo no chão e não vendo mais porra nenhuma, chegou a supor que ficou cego momentaneamente devido o clarão que teve quando ambas as energias colidiram entre si, mas na verdade o impacto só causou um pequeno tremor e apagou todas as luzes com a onda de choque*

-Deus.. Então chega logo de uma vez... Garoto, você ta bem? *Se levantou devagar meio cambaleante, a batida tinha sido forte e seu braço estava doendo um bocado, aquela mulher era um touro, se não tivesse batido com a esquerda -sua mão mais forte e implante tecnologico- talvez nesse momento estivesse momentaneamente sem mover aquele membro*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Dez 02, 2018 8:03 pm

O soldado parece ter o olhar perdido conforme ouve a história de Melroa, como se pensasse em alguma memória ou tentasse fazê-lo. Alguns segundos após ela terminar, porém, sua única reação é esquivar-se do assunto e voltar para seu dever.

— Eu não me lembro de nada parecido, e olha que sou cachorro velho. Eu sinto muito de qualquer maneira.
 
Apesar de sincero, Burnes sabe que ainda têm outros soldados para liderar. Por mais que um grupo inteiro esteja morto, ele precisa retornar com os outros para casa e sobreviver para lutar outro dia. Voltaria com o comandante da nave, com informações sobre Heylel e com a aliança do piloto para devolver para a viúve.

— Você disse que o homem no vídeo está fazendo mal uso de seu manto. Talvez você esteja enganada sobre seu grupo. — Diz, enquanto guarda o anel recuperado e dá uma última olhada para seu companheiro caído. — Eu posso te levar de volta para Gradopolis. Te dar proteção, um voto de confiança e um lugar para recomeçar, longe de toda essa matança. Se escolher ficar, só vai acabar com mais sangue em suas mãos... e não haverá mais volta.

O soldado, apesar de veterano, está visivelmente abalado. Após dezenas de anos no ramo, ele jamais perdera tantos companheiros de uma vez só. E logo após um ataque terrorista daquela dimensão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Dez 02, 2018 8:08 pm

Sem ter tido velocidade de reação suficientes para evitar aquele golpe, Wilhelm esperava ir para o seu harém de setenta e duas virgens eternas naquele exato momento. Mas uma figura gigante, escura e muito, muito larga acabou aparecendo em sua frente e interceptando o ataque.

Quando o ciborgue percebeu que era o seu chará de aço, acabou ficando um pouco aliviado e ao mesmo tempo impressionado, pelo braço dele não ter se transformado em sucata, já que a própria estrutura da nave foi deformada com aquele ataque.

Graças a você, sim. — Aproveitando aquela deixa, Wil aproveitou a cobertura daquela figura gorda e gigante pra caralho para apontar a arma em direção à garota novamente, mandando bala na boca novamente. Daquela vez, bem mais perto do que anteriormente; a muralha na sua frente permitiria aquilo. Seus robôs simplesmente não cessavam os tiros, uma vez que aquela monstra não parecia ter intenções de inutilizá-los.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Dez 02, 2018 8:41 pm

A pedido de Miyano, ENE abriu a porta que conectava os demais cômodos ao centro de comando. A criança havia pegado o lençol no robô assim que atravessou o corredor, cobrindo os ombros com o tecido.

- Se você diz não se lembrar de nada parecido, então creio que esse engano seja algo que carregamos em comum. Parece que ambos os lados têm pessoas trabalhando sem informar aos demais. - Referia-se ao vídeo.

Diferente de anteriormente, Miya parecia bastante calmo, talvez um tanto frio, e seus olhos praticamente não tinham brilho algum. A expressão cansada e impassível da criança não parecia condizer com sua idade.

O garoto era bem capaz de se manter calmo quando a situação exigia isso, mas sempre com aquela pontada de medo e ansiedade no fundo. Dessa vez Miyano parecia estar entorpecido, deixando apenas o cérebro trabalhar e enterrando suas emoções o mais profundo possível, onde não pudesse senti-las.

Com os braços cruzados, encarou Melroa.

- E então, Mel. Qual sua decisão?


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   Dom Dez 02, 2018 10:25 pm

Suspirou, começando a costurar o ferimento por si mesma, rangendo os dentes pra não demonstrar dor. Podia observa-lo e escutar o que dizia, mas se sentia fora do ar. Os dois estavam anestesiados depois de tamanha destruição. Assim que terminou, viu Miyano entrar na ponte, e isso a formou uma careta de reprovação em seu rosto no mesmo instante. Voltou a suspirar. Estava cansada. A proposta do homem não era ruim, talvez pudesse dar aos gêmeos uma vida decente, eles poderiam crescer em segurança, conhecer crianças da mesma idade. Ela se sentiria deslocada onde quer que fosse, então poderia aguentar se fosse por eles.

Olhou para o rosto do rapaz, tão pequeno, mas já endurecido depois de ver de perto o que era uma guerra. — Você provavelmente vai relatar tudo o que aconteceu aqui. Se eu continuar ao lado da reconquista, provavelmente serei caçada com mais atenção. Eu teria que voltar a me trancar dentro da nave em algum canto remoto da galaxia. Mas se eu for para a Aliança, serei caçada como traidora pela reconquista.

Seu olhar estava direcionado para o pequeno, mas ela encarava algum ponto qualquer de seu corpo, pois sua cabeça girava em possibilidades. — Não importa para onde eu vá, Heylel estava certo. Não existe paz. Mas tem um lugar em que eu ainda posso estar, ao lado dessas crianças. E eu irei protege-las com a minha própria força até meu último suspiro, sem arrependimentos.

Se levantou do chão, segurando o braço machucado. — Agradeço sua oferta, mas eu fico. Espero que retorne em segurança para sua neta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Nebulosa sombria   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Nebulosa sombria
Voltar ao Topo 
Página 5 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» O Pote Vazado
» Projecto Shadow Geist "Mente Sombria"

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Era Cinzenta :: Zona RPG :: Campanhas pela Reconquista-
Ir para: