Um fórum de RPG interpretativo com tema futurista, livre para quem se interessar e que utiliza de um sistema simples para que qualquer jogador possa entender.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Gradopolis: Utopia

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 3:20 pm



O desfile dos planetas é uma tradição em Nazod e acontece uma vez a cada três anos, quando quatro dos cinco astros principais do sistema Utrin se alinham. Para comemorar, uma grande feira de tecnologia e atualidades é sediada na central do desenvolvimento da Aliança, que conta sempre com um número crescente de pessoas. 

Apesar das controvérsias, da legislação rígida e das denúncias dos rebeldes, a Aliança vêm trazendo frutos positivos. A maior parte das raças que integram ao grupo mantêm-se numa evolução cada vez mais progressiva e consequentemente elevando a qualidade de vida das outras com descobertas tecnológicas a cada dia. Apesar disso, não faltam grupos que desejam mudar ou acabar de vez com esse pacto por quaisquer que sejam os motivos.

O painel da nave exibe quase que um horário pontual, para o qual está agendada uma conferência de todos os líderes que integram o Conselho. Todos podem ouvir o rasante de duas outras naves de pequeno porte logo acima da posição onde estão, mas não conseguem vê-las até observarem muito bem o entorno. Sua camuflagem com a noite estrelada é praticamente perfeita, e seus ruídos são tão baixos que poucos conseguiriam notar até que fosse tarde demais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 3:27 pm

Cold pode sentir uma sensação horrível ao se aproximar dos entulhos, ainda que tentando se distrair. Talvez devido ao ambiente a sua volta ou as circunstâncias, mas certamente algo muito errado havia acontecido ali. Adentrando cada vez mais a escuridão da noite conforme se aproxima, a garota pode sentir uma impiedosa brisa fria atravessar-lhe o corpo. 

Uma vez próxima o suficiente, e retirados todos os entulhos que cobriam o ser, é possível visualizá-lo enfim. Jaz ali o corpo de uma mulher kroyvisiana, completamente nua e muito pálida. Ela está desacordada, estando completamente imóvel e aparentemente seu corpo foi ali posicionado por uma terceira pessoa. 

A única coisa que há em todo o perímetro de seu corpo é um objeto pontiagudo e grosso, espetado na lateral de seu pescoço. Ao redor do ferimento formado, uma fina camada de um líquido azul cintilante cobre sua pele quase que completamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Colt Colddie

avatar

Mensagens : 25
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 4:57 pm

Cold ia tirando entulho por entulho com seu pé de algum jeito, sentindo seu corpo estremecer com o frio que começava a sentir. E se não voltasse? Perderia a Black Friday espacial pela segunda vez, perdendo assim a chance de comprar seus eletrônicos com desconto? Não! Uma careta de medo atravessou o rosto da albina, que parecia estar ignorando que havia uma pessoa morta ali até então.

Ah — Foi o que saiu dos lábios dela quando ela viu a mulher. Sua reação foi mais objetiva que o necessário; Cold pegou as ataduras que estavam em algum lugar de seu corpo e usou para limpar o rosto da mulher, e depois disso somente retirou o smartphone (que também estava escondido entre as ataduras, nada de novo) com a mão que não era a da pistola e apontou na direção da mulher, ligando a tela do aparelho. — Vamos ver quem é você, moça~

Enviado pelo Topic'it
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 5:48 pm

Assim que limpa o rosto da mulher com as ataduras, é possível visualizar melhor seu rosto. A mulher tem um rosto delicado e ainda jovem, com algumas sardas espalhadas por sua extensão, e seus cabelos são curtos e ruivos, formando certas ondulações nas pontas. Entretanto, com essa visão mais próxima, é possível ver que ela jaz sem vida há algum tempo, provavelmente.

O aparelho smartphone de tecnologia de ponta pertencente à Cold apita algumas vezes, procurando as informações que a garota queria. Após alguns instantes de busca, o aparelho indica que nenhuma informação sobre a mulher pôde ser encontrada. Logo em seguida, o aparelho que lhe fora entregue pelo homem que lhe deu a missão começa a vibrar, e dele é projetado um painel de HUD. Nele, é mostrada uma mensagem, recebida de seu contratante.

"Olá menina, sou eu! E então, conseguiu terminar o que te pedi?"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 6:10 pm

*Sobre a nave, durante todo o trajeto de Melroa até sair dali de dentro, o mascarado saltou para ir buscar o que o garoto em suas costas estava precisando que no caso se tratava apenas de um robo que estava dando defeito muito provavelmente por causa de toda aquela interferencia no sinal. Seguiu, pegou aquele familiar deixando em braço de um braço enquanto o outro estava ocupado mantendo Wilhelm relativamente seguro sobre seu ombro em bom estado*

-Garoto, qual a situação do outro atirador?*Foi seguindo até a nave que já estava aberta para que pudessem entrar, só que antes disso aparecia mais um obstaculo que até então devia ser um aliado. Com a interrupção daquele sinal, Cody despertou de seu modo balançando sua cabeça e ao notar a presença de Heylel simplesmente seguiu até ele correndo rapidamente o chamando*

-BOSS! BOSS! *A caminhada do encapuzado seguia mesmo com a garota o apontando uma arma, era como se ele simplesmente não ligasse para aquilo. Ao avistar seu familiar, este jogou o outro que pertencia ao garoto para o seu pegar deixando os dois familiares ali juntos*

-Leve para dentro. *A maquina bateu continência, largou um "yes boss" e saiu correndo de volta para dentro da nave enquanto o Kroyvisiano só continuou andando carregando o outro que seguia servindo como seu terceiro olho na nuca para ver o que estava acontecendo*

-Uma razão? Tem outra pessoa querendo explodir os nossos miolos e quando disso nossos isso inclui os seus, e quem te mandou sair na nave se pondo em risco dessa forma? Você não acertaria nem um elefante se ele estivesse a 10 cm da sua cara, abaixa essa arma e entre já na nave, não temos muito tempo já que sem a interferência no sinal é questão de tempo dos responsáveis por isso virem até aqui e eu não estou muito afim de gastar mais balas atoa. *Passou direto da aliada que conseguia ver a nuvem de poeira deixada para trás pelo disparo de Heylel deixando bem claro de que ele estava enfrentando alguém antes de chegar ali e com toda sua pressa e seriedade ficou também bem nítido que o mesmo não tinha certeza se seu alvo havia morrido de fato e isso era um baita de um problema*

-...? *Olhou para cima ao notar a passagem de duas naves sobre eles aos quais seguiam com seu sistema de camuflagem ativo, só que bastou um olhar mais focado para notar seu entorno. Os olhos vermelhos por trás da mascara se estreitaram e agora Heylel se lembrava melhor daquele lugar e do que haveria ali... Será que aquele homem estaria lá para fazer o que o albino estava pensando no momento? Não poderia afirmar nada por enquanto, só tinha que sair dali o quanto antes e por isso só se dirigiu em silencio para dentro da nave*

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Colt Colddie

avatar

Mensagens : 25
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 6:14 pm

A frustração quando viu a mensagem que dizia não haver informações sobre a moça foi tamanha que Cold quase arremessou o pobre smartphone no chão, como havia feito com seu videogame alguns segundos atrás. Respirou fundo e guardou-o mais uma vez entre suas ataduras, escondendo a sua existência.

Enviado pelo Topic'it
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Colt Colddie

avatar

Mensagens : 25
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 6:20 pm

A frustração quando viu a mensagem que dizia não haver informações sobre a moça foi tamanha que Cold quase arremessou o pobre smartphone no chão, como havia feito com seu videogame alguns segundos atrás. Respirou fundo e guardou-o mais uma vez entre suas ataduras — dessa vez nas espalhadas por sua barriga —, escondendo a sua existência. Encarou bem o rosto da moça por alguns segundos, procurando em sua mente por uma maneira de identifica-la que fosse rápida e não perigosa. Talvez não fosse necessário. Estava encarando as ataduras que havia limpado o rosto da garota do líquido estranho quando recebeu a chamada, dando um salto no lugar; estreitou os olhos na direção do homem, pegando o aparelho em suas mãos mais uma vez enquanto escondia a pistola.

— É o seguinte, moço. — Sussurrou, parecendo bastante irritada. Não podia fazer muito barulho pois ainda poderia ter riscos que alguém a encontrasse; foi se esgueirando pelas paredes até sentar no canto, escondida numa sombra. — Ou você fala pra Cold porque diabos tem uma moça morta aqui ou a Cold vai te denunciar usando esse negocinho aqui que você tá usando pra falar com a Cold agora, certo?

Enviado pelo Topic'it
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 6:27 pm

— Ela está aí porque era um problema. — A voz respondeu num tom diferente, dessa vez mais ríspido e grave. — E você não vai querer ser um também.

O tom da conversa muda drasticamente. É claro para Cold que aquele que a abordou não esperava que ela encontrasse o corpo, mas ela também está preparado para agir caso isso aconteça. No meio daquilo tudo, a conspiração parece muito maior do que a jovem garota.

— Escute: o aparelho já está programado para desligar em dois minutos e eu só preciso de suas digitais nele. Você pode aceitar o trabalho de bom grado e receber seis mil créditos em espécie para se mandar daqui. Ou pode ser um estorvo como a mulher no depósito foi.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 6:49 pm

Quando Miya viu a figura de Heylel na porta da nave, deixou o painel de controle de imediato, correndo até o homem com alguns tropeços ansiosos. Havia deixado o lençol cair no caminho e quase levado um tombo, mas isso não o impediu de chegar até o albino.

Com um pequeno salto, abraçou-o na barriga, enrolando as perninhas na cintura do homem para sustentar o próprio peso em suspensão.

- Heylel, Heylel! - Dizia em tom animado, mas logo os olhos da criança deram lugar à preocupação - A gente não conseguia entrar em contato com você... Você está bem?

Maya, por sua vez, apenas trocou um breve olhar entre as figuras na entrada da nave, voltando sua atenção para o grifo.

Desembaraçando as pernas da cintura de Heylel, Miya tentou tocar o chão com o próprio corpo suspenso pela gravidade, soltando os braços para que pousasse no chão com a queda.

Com uma leve inclinação dos joelhos, a criança pousou com louvor, finalmente notando a presença de um desconhecido e esboçando uma expressão confusa, talvez curiosa.

- Ele é?...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 7:04 pm

...Puta que pariu... — Deixou escapar com a descoberta, quando observou que aquele atirador não era a única coisa preocupante no momento. A distração que o outro ciborgue havia causado acidentalmente, junto da camuflagem tecnológica das naves, foi o suficiente para que Wilhelm somente pudesse ouvir a sua decolagem.

Esgueirou-se rapidamente dos ombros de Heylel, descendo deste e apanhando o seu familiar-bolinha das mãos do rapaz. Adentrou a nave com receio da mulher que empunhava uma arma e parecia disposta a atirar no próprio aliado, passando diretamente - mas não sem dar uma breve olhada antes - pela garotinha que ia até o outro como se fosse sua filha.

Entrar naquele veículo estava sendo como literalmente entrar na toca de um urso cibernético e sangrento. Além do natural bloqueio social de Wilhelm, ele ainda sentiu-se terrivelmente intimidado com a aparente dona da nave. De imediato, procurou por uma mesa para que pudesse abrir o seu robô e consertá-lo.

Minhas partes íntimas estão reservadas, Wil — Tal fala havia o surpreendido. Eisen estava funcional novamente, sem o garoto sequer ter movido algum fio seu. "Uma pena", pensou enquanto sorria. Seria bom poder silenciá-lo.

F-foi algum de vocês que desligou o sinal ou ele foi embora junto com os nossos vilões? — Perguntou, virando-se para os presentes - que atualmente pareciam se localizar na porta de sua aeronave. — Independente da resposta, c-creio que tenha algo grande acontecendo e nós acabamos de presenciar uma parte disso. Seja lá o que for, é bom que não voltem para nos silenciar. — Se é que isso fosse necessário. Aquela substância estava agindo e não parecia que ia parar em momento algum.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Colt Colddie

avatar

Mensagens : 25
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 7:07 pm

Não demonstrou qualquer alteração em sua pose agressiva quando o homem começou a agir daquele jeito. Foi aí que ela teve uma ideia; já que era isso que ele queria que ela fizesse, ela o faria. Desligou a chamada, lambendo os lábios e respirando fundo antes de estalar a língua. Onde será que havia se metido? Pegou o smartphone que havia guardado anteriormente e abriu o chat com seu irmão, mandando a seguinte mensagem:

"Cold se ferrou."
E só isso. Não tinha tempo! Mamãe ficaria triste se soubesse que Cold tinha se envolvido em algo como um crime quando só tinha ido num evento. Mordeu o seu lábio inferior antes de usar a atadura que utilizou anteriormente para enrolar a mulher em ataduras de forma que conseguisse arrastá-la no chão, prendendo em sua cintura antes de ir até o gerador e, por fim, desligá-lo. E seja o que Deus quiser , pensou.

Enviado pelo Topic'it
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 7:37 pm

Mesmo com o falatório, Melroa insistia em manter a arma apontada para Heylel. Obviamente sem demonstrar surpresa quando mencionou o atirador. Ela tinha descoberto ele com um pouco mais de antecedência.

Abra e descubra:
 

Mas assim que notou o ferimento dos dois, ela guardou a arma e respirou profundamente. Logo seu rosto estava num tom forte de vermelho, afinal sua pele era mais pálida que o normal, enquanto seus braços se esticavam na direção dos dois quem entravam na nave.

Você já sabe:
 

Mas não demorou muito pra entrar, mantendo-se calada enquanto todos se reuniam na ponte de comando. Ficou encarando a cena, com os braços cruzados e o pé direito batendo num ritmo acelerado no chão. Usou a mão humana para massagear o rosto, deixando um suspiro cansado escapar. — Fui eu que desliguei. Provavelmente vão sim vir atrás da gente, porque isso é coisa da reconquista. Mas eu to querendo mais que eles se fodam. Não sei seu nome, mas pode ir para o meu quarto. Deite e não se mexa. Vocês dois foram envenenados com algo que eu nunca vi. O mesmo desse homem.

Apontou para o homem na mesa central, que por sorte estava virado de barriga para baixo. A mancha se expandia e estava maior do que antes. — Não sei sua composição, nunca vi nada igual, não tenho antidoto. Por isso vocês precisam para de se mexer. Por favor, não me abriguem a atirar em suas pernas. Posso ter mira ruim, mas a queima roupa duvido que eu erro.

Enquanto falava, ia até o painel de controle. Tinha pouco tempo e precisava agir. Mas não podia tratar de 3 feridos sozinha sendo que sua noção de medicina era superficial. — Heylel você conhece o caminho, deitem os dois na minha cama. Vou aplicar um tratamento teste no homem, se der certo eu consigo cuidar de vocês a tempo. Miya! Vou precisar de sua ajuda. Vá até o deposito, naquele pequeno refrigerador eu guardo duas bolsas de sangue para cada tipo sanguíneo. Pegue uma para o Heylel e para o menino. Este homem tem o mesmo tipo do que eu. E depois preciso que fique aqui monitorando qualquer anormalidade. Me chame pelo comunicador assim que precisar. ENE eu quero que pesquise o menor hospital que estiver mais perto daqui. — Tocou o aparelho em seu ouvido, indicando que ainda estava com o comunicador, então seguiu até a mesa e recolocou as luvas de silicone.

Mas antes de dar continuidade, seguiu até Heylel e se aproximou o bastante para poder sussurrar no seu ouvido. — Se você souber de alguma coisa que está acontecendo e não estiver me cortando, eu juro que vai se arrepender. — Logo que terminou, se virou e foi até a mesa para seguir com seu plano.

"... Ainda bem que sou só um programa, se não você seria presa por escravidão!"


Última edição por Melroa em Ter Nov 20, 2018 7:53 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 7:46 pm



Um apagão geral na praça mais frequentada do universo inteiro.


Dois rasantes, duas explosões. Quando a energia volta e as luzes da cidade se acendem, já aconteceu. 


Em um piscar de olhos, o caos se instala. O barulho alto das explosões em uníssono basta para que uma histeria coletiva comece antes mesmo que todos consigam perceber o que realmente aconteceu.


Uma gloriosa estátua de ferro com o símbolo da Inteligência, liderança Garesiana, está despedaçada e seus destroços deixam alguns feridos em graves condições. Uma chama domina tiranicamente o espaço que servia como orgulho para muitos seres da raça mais evoluída da galáxia. E tudo isso é apenas o início de uma Era Cinzenta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 8:02 pm

*Ao ter  aquele familiar pego de si, Cody olhou para Wilhelm e começou a coçar seu queixo olhando para aquele garoto que era dono daquele outro, provavelmente. Deu risada ao ouvir a outra maquina falar daquela forma, é, parecia que tinha um semelhante seu entre todos aqueles e isso era muito bom, finalmente não estava sozinho*

-Relaxa garoto, vai ficar tudo numa boa, ta ok? Vamos voltar pra casa e nem vamos mais nos lembrar do que houve hoje, VIVA LAS CHICAS! *Bateu no ombro do guri bem na parte que estava com aquela gosma azul e percebendo isso o androide afastou sua mão e ficou olhando com cara de nojo e isso era perceptível mesmo com seus traços robóticos*

-Mas que porra é essa? Um Garesiano gozou em você? E pera, para tudo, quem é tu e porque tem um cara pelado em cima da mesa?! *Durante todo aquele "mimimi" de Cody, Heylel era recebido por Miyano com um abraço, aquela criança era realmente seu alivio dentro daquela nave, um ar fresco em meio a tanta... Discórdia?*

-Estou em dia, e você pequena? *Afagou o topo da cabeça da menina e depois pegou de seu inventario (?) aquela injeção que foi dispara em si contendo aquele fluido de smurf e mostrou para a menor ao qual ele já sabia ser bem experta, muito a frente de ditos gênios daquela época*

-Pequena, você pode analisar isso para mim? Eu procurei deixar no melhor estado possível para que pudesse verificar para mim, ah, esse garoto me ajudou a lidar com um inimigo, por enquanto ele será um de nós, ao menos até acharmos o lugar de onde ele veio para o levarmos de volta a sua família, a proposito, garoto, qual seu nome? *Questionou Wilhelm enquanto pegava Miyano no colo como se fosse seu filho mesmo e seguia para dentro da nave apesar de estar se sentindo um pouco mais dormente e dolorido com aquela gosma azul tomando conta de seu ombro, só que mesmo assim ele não demonstrava e sequer perdia a força, tudo graças a seu manto negro que o ajudava a esconder essas dificuldades, o que era bom, não deixava a criança ainda mais preocupada*

-Se isso foi obra da Reconquista, nos temos que corrigi-la, não podemos atrapalhar os planos da nossa Ordem, Melroa, e quem é esse homem? *Acabou ignorando a interação de Cody com o garoto do tapa-olho por estar focado em outras coisas. Depois de estar la dentro, colocou Miyano no chão e ouviu atento as instruções de Melroa já podendo supor que ela tinha aquele homem ali justamente para isso, usa-lo de teste para ajuda-los contra aquela infecção que ia se espalhando*

-Certo, Cody, fique com a suit, Melroa, depois que você tratar desse homem e descobrir a cura você já sabe o que deve fazer com ele que já não é mais uma criança. *Heylel pisou forte no chão, não para fazer estrondo e sim para ativar seu Manto que ia desacoplando do seu corpo virando uma massa metálica que ia se contorcendo rumo seu pé direito formando uma maleta ao qual o androide seguiu para pegar como fora ordenado, agora o albino estava totalmente exposto sem seu capuz, mascara, armas e etc, tava normal digamos assim*

-Yes boss! *Bateu continência tendo a mala numa mão e a galinha debaixo do outro braço, agora ele observava o garoto do tapa-olho, aparentemente não haveria movimento do familiar e de seu mestre até que aquele moreno misterioso falasse seu nome para que pudessem seguir até onde a Capitã daquela nave havia dito*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 8:11 pm

As vezes Melroa deixava Miya assustado. A mulher era como aquelas madrastas más dos contos de fada, ou ao menos era assim que o garoto a via. Por outra via, tinha Heylel, que praticamente era o irmão mais velho dos gêmeos.

Depois de ser colocado no chão, guardou a amostra do líquido que Heylel conservara no frasco e assentiu com as ordens de Melroa, pegando o lençol que havia derrubado no meio do caminho e correndo até o depósito com suas pernas curtas, enquanto o tecido alvo tentando acompanhar a velocidade da criança. Retirou as bolsas como a mulher havia ordenado, tomando seu posto para que ela pudesse cuidar dos feridos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wilhelm

avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
12/12  (12/12)
EXP:
160/300  (160/300)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 8:41 pm

Mensagem recebida de "Nee-chan desu (●´□`)♡✿ ~". Requisitando novamente uma alteração do nome de contato. Fico com vergonha ao lê-lo. — Foi o barulho que seu robô transmitiu, fazendo com que Wil focasse toda a atenção em segurá-lo e ler o bate-papo com a sua irmã, ignorando (de novo) o seu comentário sarcástico. Diferente dos demais cidadãos que costumavam carregar um technophone consigo, o garoto decidiu que utilizar seu familiar como celular seria uma ideia mais inteligente.

Assim que ele leu o que sua irmãzinha havia lhe enviado, observou e ouviu uma explosão estrondosa na distância. "Puta que pariu", foi o que pensou. "O que é que você fez dessa vez?"

Wilhelm escreveu:
Localização atual agora. Chego em no máx 10min. Não fale com desconhecidos e se esconda.

Depois, foi então interrompido pelo suposto andróide que ele não havia visto antes. Apesar de não ter problema nenhum para conversar com ele - já que era um robô - e retrucar no momento, estava com pressa. — Se quiser saber de mais detalhes, fala com a moça ali. — Apontou o dedo indicador para Melroa — Ela sabe mais sobre isso, e tenho certeza que te diria numa tranquilidade. — Sorriu, parecendo até mesmo que sabia que ele seria reciclado caso fizesse isso.

Tratou de seguir Heylel em seguida. — É Wilhelm — disse, ao chegar perto o suficiente para continuarem a caminhar — Wilhelm Schwarzdorn.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 9:16 pm

Estalou o pescoço, virando a cabeça para o lado. Seu primeiro impulso foi berrar "EU QUERO QUE A RECONQUISTA SE FODA!", mas sabia que isso ia gerar uma discussão com o Albino, tendo em vista que ele era deveras mais fiel que ela. Então apenas resmungou com sigo mesma e seguiu até a mesa. Com o lenço tapando parte de seu rosto, ela colocou novamente as luvas de silicone e se sentou na cadeira. Voltou a tatear a veia, dessa vez sem muito esforço por estar mais calma. Assim que conseguiu, fez o furo e colocou o tubo, que daria para uma sacola vazia.

Assim que o sangue começou a pingar, ela suspirou de alivio. Estava se levantando quando ouviu a explosão. Seus olhos arregalados ficaram presos na tela, que parecia estar passando um filme de terror. O caos tinha se instalado de uma hora para outra. Mas não se demorou muito, largou tudo na maleta médica e começou a correr. — Miya! Continue localizando as PEM e tente desativa-las!

Em poucos segundos estava dentro do quarto, carregando a maleta médica consigo. — Mudança de planos. Parece que isso é realmente coisa da reconquista. Vamos ao hospital mais próximo, eu e Miya vamos desinstalar as PEM que pudermos. Wilhelm, certo? Pelo que ouvi você está com sua família. Se quiser contata-los e localiza-los podemos te levar até eles depois que sairmos do hospital. — Conforme falava, fazia o mesmo que tinha feito com o homem minutos antes. Procurava a veia do menino e injetava uma anestesia ainda mais diluída. Olhou para o relógio naquele pequeno intervalo que seguia até Heylel.

Os efeitos da droga devem começar daqui a pouco, pelo que eu vi naquele cara, isso vai doer. Então eu estou apenas aplicando uma anestesia fraca pra ajudar. Mas ainda temos que passar no hospital e evitar que isso se espalhe. — Assim que terminou de aplicar a anestesia em Heylel, guardou a maleta e saiu do quarto quase voando. De volta a ponte, ela se sentou na sua cadeira, dando partida na nave, arrancando e indo em direção ao caos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 9:29 pm

Tanto Wilhelm quanto Heylel podem sentir uma dor aguda no local onde as incisões foram feitas, acompanhada de um sangramento excessivo. O mais curioso, porém, é a coloração do sangue que está levemente azulado, na mesma cor do líquido que se expande em seus corpos.

O humano caído, por sua vez, já tem parte de suas costas e tronco preenchidos pela substância e é evidente que não o resta muito tempo. Aparentemente, aquela coisa não toma conta apenas do exterior mas também do interior do corpo do alvo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Heylel

avatar

Mensagens : 51
Data de inscrição : 18/11/2018

Database
HP:
11/29  (11/29)
EP:
0/10  (0/10)
EXP:
230/300  (230/300)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 9:35 pm

*Com o som da explosão, Heylel olhou para a direção do som e depois pegou seu celular para monitorar o que estava havendo pela internet onde continham diversos videos amadores de pessoas desesperadas que não sabiam exatamente o que estava havendo, aquilo simplesmente colocou um cara de cu no rosto do albino, aparentemente o plano de sua ordem estava dando certo tal como foi no dia em que ele se aliou a ela*

-Wilhelm? Bom nome, soa como o nome de alguém inteligente, o meu você já deve saber, então esqueçamos isso.
*Supos já que graças aos Kroyvisianos seu nome era mais famoso do que o de muitos idolos pop por ali. Antes que pudesse seguir para os quartos, acabou ouvindo a ordem de Melroa e por isso cessou seus passos*

-Se isso é obra da Reconquista, nós não faremos mais nada, Miya, você não vai hackear nada, nós já podemos sair daqui da forma que estamos. *Mesmo com a anestesia para não sentir dor ao qual já estava sentindo, o albino seguiu como se nada tivesse acontecido já que ainda seguia disfarçando o incomodo que sentia. Naquela situação, Cody ficou parado olhando pra morena e pro albino*

-Ih rapaz... *Olhou pra criança que estava entre a cruz e a espada, entre obedecer o pai ou a mãe que talvez quebrassem o pau por conta daquilo não sabendo o como agir para evitar que alguma confusão acontecesse*

-Ahn... Pessoal, vamos nos acalmar e tentar tomar uma decisão sensata, sim? Melroa, é preciso mesmo desligar as outras PEM para irmos embora? Senão, ahn... Eu acho que podemos fazer como o Heylel disse, só iriamos perder tempo desligando elas quando já podíamos estar indo pro hospital... *Ficou ali tentando remediar a situação só para ver se havia razão além de atrapalhar a Reconquista em seus planos, afinal, ele não sabia merda nenhuma daquelas tecnologias então provavelmente só a capitã tinha a resposta para aquilo*

-Sim, se não for algo necessário podemos só ignorar essas PEM. *O efeito daquele veneno tomava conta do porque de Heylel que colocava a mão no seu ombro e estreitava seus olhos vermelhos, estava dificil manter sua postura de fingir que não estava sentindo nada, só que parecia que as coisas estavam piorando*

-Se formos até uma base da Reconquista estaremos bem, deve ter alguma aqui perto tendo em vista que tem pessoas em campo da ordem por aqui, contatemos eles e eles vão nos ajudar.*Disse aquilo e olhou para o androide que de novo mandou um "Yes Boss" e começou a usar de seus sistemas para se sincronizar com sua musa inspiradora Ariete e assim fazer com que as duas I.A [Cody e Ariete] começasse a conversar onde ele a perguntava sobre algum grupo da Reconquista que tivesse ali por perto dando as informações necessárias para saber se ela podia ajudar ou não e se pudesse onde teriam que ir para isso se é que a mesma não mandaria pessoal irem até lá*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Renard Queenston

avatar

Mensagens : 23
Data de inscrição : 20/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 9:48 pm

Mais um dia normal, normal até de mais para conseguir o que precisava, mas a calma levaria-o a perfeição se não fosse sua ligeira confiança presente no seu rosto, junto a isso um sorriso estava nos largos lábios do rapaz que estava em frente a uma loja de doces, por mais que em uma quantidade considerável atrapalhasse seu cérebro e daria cansaço não mataria nenhum neurônio se comesse uma ou duas guloseimas compradas, era isso ou passaria aquele festival inteiro com fome.

Não dava atenção aos demais transeuntes que passavam de um lado a outro na rua movimentada, o falatório também não o incomodava deixando que passassem por si, alguns olhares pairavam sobre o médico por sua peculiaridade notória na cabeça, mas estava acostumado com isso; sua roupa era a clássica, jaqueta branca com o simbolo da famosa cruz vermelha, uma calça escura, um sapato preto e sua cauda que balançava periodicamente de um lado a outro com uma calma transmitida por seu rosto. Uma mordida na metade daquele que tando desejava, mastigava lentamente saboreando cada mordida.

Uma certa muvuca acontecia ao longe, seu olhar se virou para este pois parecia ter acontecido um estrondo, parecia não acontecer nada que afetasse a si, deu as costas e tomou um rumo oposto ao do ocorrido, agora era só ficar atento para não ser pego em uma armadilha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miyano

avatar

Mensagens : 33
Data de inscrição : 17/11/2018

Database
HP:
20/20  (20/20)
EP:
8/8  (8/8)
EXP:
200/300  (200/300)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 10:07 pm

Miya olhou para os lados, confuso enquanto tentava decidir o que fazer. Melroa queria que ele encontrasse e desativasse outra PEM, mas Heylel parecia contradizer com um argumento válido.

Suor frio escorreu pela face ansiosa do garoto, que logo respirou fundo, se recompondo enquanto acessava o painel de ENE mais uma vez para rastrear e hackear as PEM's no alcance.

- Tio Heylel tem razão, não sabemos o que é essa mancha azul, mas ela se espalha a cada segundo que perdemos. Eu vou tentar só mais essa vez enquanto Melroa dá partida na nave. Se der certo, ótimo, se não der, vamos seguir em frente. Não podemos mais perder tempo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Colt Colddie

avatar

Mensagens : 25
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 10:17 pm

Se assustou com o barulho da explosão, sentindo a estrutura do galpão estremecer brevemente; encolheu-se quando as luzes apagaram, assustada. Era tudo culpa de Cold, e ela sabia plenamente disso. Assim que a energia voltou viu a mensagem de seu irmão, balançando o celular. Não há tempo. Se Cold ficar, Cold morre. Rastreia o Toninho ela respondeu, e logo em seguida respirou fundo. Guardou o smartphone mais uma vez entre suas ataduras e checou onde estava a sua pistola juntamente ao objeto dado por quem havia a enganado, se levantando e quando terminou de checar as ataduras que estavam presas na kroyvisiana as prendeu em sua mão. Começou a arrastar o corpo da mulher na direção da saída do galpão, as mãos trêmulas juntamente ao corpo devido ao peso. Conforme ia a arrastando ia deixando um rastro de líquido azul que Cold infelizmente não tinha tempo de se livrar, afinal precisava sair dali e rápido.

Olhou para os lados quando deixou o galpão, cobrindo-se com o capuz da roupa branca e voltando a arrastar o corpo da mulher para onde quer que fosse, mas era o lado contrário da confusão que acontecia. Mantinha os olhos focados no chão conforme ia avançando, rezando para que ninguém aparecesse; a mulher morta tinha que ser identificada para que Cold soubesse, ao menos, o lugar de onde ela havia vindo. Não parecia uma morte justa.

E Cold traria a justiça a ela.

Enviado pelo Topic'it
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SIDA
Admin
avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 29/07/2015

Database
HP:
1/1  (1/1)
EP:
1/1  (1/1)
EXP:
1/1  (1/1)

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 10:18 pm

Devido ao festival, a maior parte dos médicos estão liberados ou curtindo o evento. Por conta disso, os agora feridos não podem receber o tratamento adequado e tampouco ser encaminhados para uma estação de saúde sem ser estabilizados. Nesse contexto, é quase que irônico que um médico tão assustador quanto o incidente esteja passeando nas ruas.

— S-Senhor?! Você é um médico, não é? Espero que não esteja fantasiado. — Gagueja um oficial que para sua corrida quando avista Renard, aparentemente receoso ao aproximar-se deste. — Nós temos uma situação, as pessoas estão feridas e precisam de ajuda. eu normalmente não pediria ajuda para alguém com dentes tão grandes, mas não temos tempo e nem médicos o suficiente!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://greyage.forumeiros.com
Melroa

avatar

Mensagens : 34
Data de inscrição : 17/11/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 10:29 pm

Revirou os olhos enquanto dirigia em meio ao caos que estava instalado na cidade. Respirou fundo, seguindo pelo endereço dado. — Se a reconquista realmente se importasse com a gente, teria nos avisado. Eu não estou nem um pouco me importando se vou atrapalhar os planos dele. Eu vou para o hospital e tratar de vocês dois. E assim que terminar, vou desativar as PEM e cair fora daqui.

Dito isso, ela acelerou até onde pode, fazendo curvas e desvios sem problema, de forma que o interior da nave quase não era afetado por isso. Nesse ritmo, chegaram em poucos minutos até o local. — Miya, continue rastreando e desativando as PEM, até porque não sabemos até que ponto isso pode afetar o desempenho da nave na hora da dobra. Novamente, qualquer movimento suspeito fale pelo comunicador. Não abra a porta para ninguém e tome cuidado. Vocês vem? — Enquanto falava, tinha se levantado e pego o casaco largado no chão para vesti-lo. Ficou em frente a porta, esperando que os dois a seguissem para fora da nave.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ariete

avatar

Mensagens : 110
Data de inscrição : 19/08/2018

MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   Ter Nov 20, 2018 10:30 pm

Hey, hey, Ariete, está me escutando amor?


Iniciando sistema de identificação e encriptação de mensagem. Dados transmitidos a partir de Phatania, sede-mãe.

>c ID-00125622
>Login: Bkae, Ariete.
>.....Processo 3951


Unidade: Cody. Identificação infelizmente realizada com sucesso. Bem-vindo ao portal do usuário, diga logo o que deseja ou economize meus processadores — A voz da IA é feminina e carrega um tom ríspido que parece até proposital.

—  Pera, deu um erro de comunicação aqui, tem umas PEM ativas e taus... Elas são de vocês? Felizmente?Que bom que está feliz em me ouvir de novo Ariete! Senti tanto sua falta, sabe, agora tem um novo robo aqui entre nos, ele parece ser legal, o dono dele é um garoto estranho que... Ah, é mesmo, dizer logo! Eu preciso ajudar o Heylel, ele foi atingido por uma bala que ta envenenando ele com uma substancia azul desconhecida, me quebra essa vai, por favor, tem algum medico aqui por perto? Ele ta sentindo muita dor, eu preciso ajudar o boss!

A IA demora um tempo para responder, como se estivesse processando informações. Com toda a tecnologia envolvida em seu funcionamento, isso é bastante raro.

Vocês precisam sair daí imediatamente. Entrem em órbita e um operador enviará uma nave de resgate.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Gradopolis: Utopia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Gradopolis: Utopia
Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
A Era Cinzenta :: Zona RPG :: Campanhas de confronto-
Ir para: